TRISTE

Morre a escritora Lya Luft, aos 83 anos

Ela é considerada uma das principais autoras do país, e já ganhou prêmio como tradutora de um livro

Rayane Domingos
Rayane Domingos
Publicado em 30/12/2021 às 12:54 | Atualizado em 30/12/2021 às 14:26
DIVULGAÇÃO
PERDA Tradutora faleceu na madrugada de ontem vítima de câncer de pele que avançou para metástase - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

A escritora e tradutora Lya Luft faleceu na madrugada desta quinta-feira (30), aos 83 anos. Ela é considerada uma das principais artistas do país e dona de várias obras importantes para a literatura brasileira.

Lya morreu em sua casa, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, após passar sete meses em tratamento contra um melanoma, um tipo de câncer de pele. A confirmação da morte veio através da sua filha Suzana Luft, que informou que o problema já foi descoberto em fase de metástase, quando o câncer já tinha se espalhado pelo corpo. Lya ficou internada durante todo o tempo, mas pediu para passar o Natal com a família. De acordo com Suzana, ela morreu enquanto dormia.

Em 2019, ela precisou ser internada às pressas em um hospital após sofrer um infarto agudo no miocárdio. Ela precisou fazer uma angioplastia e impante de stent, e conseguiu se recuperar bem.

Sobre Lya

Nascida em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, Lya foi incentivada a ler desde pequena. Na juventude a sua relação com o pai se tornou ainda mais forte, pois os dois gostavam de leituras de poetas mais eruditas. Em 1959 entrou na Universidade Católica do Rio Grande do Sul para estudar Pedagogia e Letras Anglo-Germânicas. Desde então, passou a trabalhar como tradutora de livros, como os de Virginia Woolf, Hermann Hesse, Günter Gras e Thomas Mann.

Professora, começou a atuar na área em 1970 na Faculdade Porto-Alegrense. Mestre em Linguística e Literatura Brasileira se tornou professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Dentre suas obras de sucesso: Perdas e Ganhos", "Pensar é Transgredir" e "As Parceiras".

Em 2001, recebeu o prêmio União Latina de melhor tradução técnica e científica com a obra "Lete: arte e crítica do esquecimento", do autor Harald Weinrich. Em 2013 recebeu o Prêmio ABL na categoria Ficção, Romance, Teatro e Conto, com o livro "O tigre na sombra".

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.
?

Comentários

Últimas notícias