SAÚDE

O que é vitiligo? Entenda a doença que afeta Natália, do BBB 22

Natália Deodato é a primeira participante da história do BBB 22 que tem vitiligo

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 19/01/2022 às 10:39 | Atualizado em 21/01/2022 às 12:43
Reprodução/Instagram
Natália Deodato possui vitiligo e está no BBB 22 - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Natália Deodato é uma das participantes do grupo Pipoca do Big Brother Brasil 22, que estreou na última segunda-feira (17). A sister chamou atenção não só pelas suas opiniões fortes, mas também por ser a primeira na história do reality a ter vitiligo, uma doença autoimune.

Mineira, Natália contou que as manchas na pele surgiram ainda criança, quando tinha nove anos. Hoje com 22 anos, grande parte do corpo da designer de unhas é afetado pela condição - que não é contagiosa.

"Iniciou com uma mancha bem pequenininha no olho, outra bem pequena na nuca e no joelho. Em questão de um mês, eu já estava toda pintadinha", explicou. "Até a gente descobrir, depois de um ano e meio, que era o vitiligo, eu tinha vergonha, me tapava, usava muita maquiagem", confessa.

Por muito tempo, a confinada conta que sentiu vergonha das suas manchas, até que decidiu assumir com tudo e hoje levanta a bandeira em relação à sua cor de pele e doença.

"Foi quando eu decidi encarar de peito aberto. Essa sou eu, é assim que eu quero que as pessoas me vejam, e é assim que vão ter que me respeitar", declarou.

O que é vitiligo?

De acordo com o site Tua Saúde, o vitiligo se caracteriza por uma alteração ou ausência de melanócitos. Essas células são as responsáveis pela produção de melanina, que é o pigmento que dá cor a diversas partes do corpo - como cabelo, pele e olhos.

É dessa forma que as manchas mais esbranquiçadas - como no caso de Natália - surgem ao redor no corpo. Além disso, também é possível que a doença altere a cor do cabelo e pelo, assim como a sensibilidade no local atingido.

A causa da vitiligo ainda não está de fato definida, mas sim atrelada a fatores genéticos, ambientais e relacionados à imunidade. Lembrando novamente que a doença não é contagiosa, apesar de não ter cura.

Existe tratamento para o vitiligo?

Ainda segundo o portal, existem diversas formas de tratamento que auxiliam na aparência da pele e também reduzem a inflamação no local. A pessoa atingida também deve estar mais atenta aos locais que possuem manchas e possuem mais contato com os raios solares - usando assim protetor solar com fatos mais alto.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias