NUTRIÇÃO

Trocar pão por tapioca ajuda a emagrecer? Nutricionista explica qual a melhor opção na dieta

Muitas pessoas em processo de emagrecimento acreditam que trocar o pão pela tapioca é uma boa escolha, mas nem sempre isso é verdade

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 11/05/2022 às 16:52
Reprodução
O pão é visto por muitos como o 'vilão' do emagrecimento - FOTO: Reprodução
Leitura:

Pão ou tapioca? O que escolher? Essa é a questão que muitas pessoas que estão passando por processo de emagrecimento se fazem, geralmente achando que o pão é o grande inimigo das dietas e que a tapioca está sempre liberada. Mas, nem sempre é assim.

A nutricionista Monik Cabral esclareceu os benefícios e malefícios de cada um desses alimentos e como cada um deles pode ser inserido na dieta.

"Em relação ao pão integral, a tapioca tem valor nutricional inferior. O pão integral tem uma boa quantidade de proteínas, fibras, é rico em minerais e vitaminas do complexo B enquanto a tapioca nos oferece basicamente carboidratos", explica a profissional.

A nutricionista também esclarece que o principal motivo que leva a troca do pão pela tapioca é o glúten. “Pão tem glúten, tapioca não, mas se você não é celíaco ou tem intolerância, não precisa restringir totalmente o glúten, apenas comer de forma equilibrada, sem exageros, pois qualquer alimento em excesso faz mal”, disse.

Isso quer dizer que a tapioca é um alimento “ruim”? A profissional explica que não.

“Ela não é ruim, mas você pode deixar mais nutritiva adicionando linhaça triturada ou chia e recheios nutritivos também.”

Pão Francês x tapioca: qual o melhor?

Muitas pessoas acabam retirando o pão francês por acreditarem que ele engorda e que ira atrapalhar na dieta, e substitui por uma tapioca. Mas será que ela e realmente melhor? Monik explica os prós e contras na hora de realizar a troca.

“Tanto o pão francês quanto a tapioca são fontes de carboidratos, que vão dar energia para o seu corpo. A diferenca de calorias entre os dois nao é grande. Além disso, ambos tem um alto índice glicêmico, por não ter quase nada, ou nada, de fibras", esclarece.

O alto índice glicêmico de um alimento significa que a glicose no sangue se eleva rapidamente depois de ingerido o alimento e acaba gerando um pico de insulina, que por ser um hormônio lipogênico estimula a formação do tecido adiposo, a gordura.

A profissional de saúde afirmou que a tapioca pode ser uma boa opção para quem tem doença celíaca, já que não tem glúten.

Qual o melhor? A nutri responde: o que você mais gosta.

“Você não precisa deixar de comer um para comer o outro, porque esta na “moda”. Se puder preferir um pão 100% integral, seria uma ótima opção. Mas pra quem gosta do pãozinho tradicional ou da tapioca, pode acrescentar fibras (chia, linhaça, aveia) e proteína na hora do consumo”, finalizou.

Por fim, Monik Cabral relembrou que nenhum alimento isolado é capaz de engordar ou emagrecer e que tanto a tapioca quanto o pão podem fazer parte da sua dieta sem problemas.

“Enquanto a tapioca tem zero de fibras, pouquíssimos nutrientes e somente carboidratos simples, o pão 100% integral tem muitas fibras e nutrientes essenciais, auxiliando na saciedade e no bom funcionamento intestinal. O pão integral além de muito saboroso, enriquece sua rotina alimentar com os inúmeros benefícios que as fibras, vitaminas e minerais proporcionam ao seu organismo”, conclui.

Comentários

Últimas notícias