17
abr

Ciclista foi atropelado pelo condutor de um Fiesta prata, que fugiu sem prestar socorro

17 / abr
Publicado por Roberta Soares às 12:00

Foto: Ameciclo
Foto: Ameciclo

 

Com informações do JCOnline

Imagens divulgadas pela Polícia Civil, ontem, revelam que o engenheiro e ciclista Hélio de Almeida Araújo foi atropelado por um Fiesta prata e, não, um ônibus, como se cogitou inicialmente. O ciclista pedalava no bairro de Santo Amaro, região central do Recife, quando foi surpreendido pelo veículo, que o atinge por trás. O acidente aconteceu no dia 22 de março deste ano, por volta das 5h30, e até agora o motorista não foi identificado.

Por isso, a Polícia Civil concedeu uma entrevista coletiva para divulgar as imagens obtidas de câmeras instaladas na área e pedir que a população ajude a identificar o motorista ligando para o Disque-Denúncia: (81) 3421.9595 e, pelo WhatsApp, (81) 99341-0202. A polícia divulgou três vídeos curtos, mostrando o acidente por mais de um ângulo. Em dois deles, é possível acompanhar o exato momento em que o ciclista é atropelado.

 

 

 

O delegado Newson Mota, titular da Delegacia de Delito de Trânsito, afirmou que o vídeo comprova que o condutor do ônibus, que passa no local segundos antes e inicialmente era apontado como o responsável pelo atropelamento, é inocente. “Após várias diligências, conseguimos três imagens que são provas cabais de como se deu o acidente. Estamos tentando agora identificar o veículo e o seu o condutor”, disse.

LEIA MAIS
Temos que ser todos Hélio, o ciclista morto no Recife
Recife ganha mais uma Ghost Bike, infelizmente! #TemosQueSerTodosHélio

Pelo menos por enquanto, segundo Newson Mota, o motorista vai responder pelo crime de homicídio culposo (quando não há intenção de matar). Mesmo não tendo prestado socorro à vítima. “Isso se não for caracterizada nenhuma circunstância que agrave o indiciamento. O fato dele não ter prestado socorro já é um agravante, por exemplo”, explicou. O delegado acredita que o veículo estava numa velocidade acima da permitida para o local. Nove pessoas já foram ouvidas pela polícia. Há informações de que o suspeito teria fugido em direção à Avenida Agamenon Magalhães.

IMPUNIDADE
A esposa do engenheiro, Adriane Barbosa de Carvalho, viu as imagens e disse estar confiante de que o motorista será identificado. “Todas as vezes que eu vejo as imagens eu sofro. As imagens não têm qualidade nem uma alta resolução. Mas eu estou na luta porque a impunidade gera mais violência”, disse.

Muito emocionada, ela disse que Hélio seguia todas as recomendações de segurança quando pedalava. “Foi uma morte estúpida, porque ele fazia tudo como manda o figurino de um ciclista. Ele tinha esse cuidado. Ele comprava equipamentos de ver a velocidade do carro que vinha atrás e nada funcionou. Porque a educação no trânsito é muito precária. Eu acho que ele vinha em alta velocidade. Houve irresponsabilidade, descaso”, afirmou.


Veja também