17
mar

Armando Monteiro defende Bruno Araújo, citado em delação, e fala em aliança para 2018

17 / mar
Publicado por Giovanni Sandes às 19:56

Armando Monteiro (PTB, ao centro) no Resenha Política. Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem
Armando Monteiro (PTB, ao centro) no Resenha Política. Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem

 

Em entrevista ao Resenha Política, nesta sexta (17), o senador Armando Monteiro (PTB) defendeu o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB) – que apareceu entre os primeiros citados na chamada “Delação do Fim do Mundo”. Armando, Bruno e o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), ensaiam a formação de um bloco de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB), nas eleições 2018.

Na entrevista, Armando argumenta que é a favor da quebra do sigilo das delações. E que neste momento nem existem inquéritos ainda. “De modo que o ministro Bruno, de nossa parte, e eu tenho certeza de que é a avaliação de todos os pernambucanos, é merecedor de nossa confiança. E segue sendo um importante interlocutor, porque é uma liderança do PSDB”, disse Armando.

Sobre uma eventual aliança com Bruno e o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), rumo a 2018, ele afirmou: “Deixa eu dizer aqui com toda sinceridade. Eu gostaria de ser governador de Pernambuco. Eu me sentiria muito honrado se fosse convocado por essas forças para ser candidato”.

O programa é semanal e transmitido ao vivo todas as sextas, nas redes sociais e no canal do Youtube do Portal NE10 e do Jornal do Commercio. O Resenha política tem moderação de Inês Calado, editora do NE10, e conta com o editor do Blog de Jamildo, Jamildo Melo, e o colunista de política Giovanni Sandes, que assina a coluna Pinga-Fogo publicada diariamente na versão impressa do Jornal do Commercio e que traz também conteúdo exclusivo aqui, no blog da coluna.

Abaixo, confira a íntegra do programa, transmitido ao vivo pela TV JC todas as sextas.

 

 

 


Veja também