27
nov

Juve vence e garante classificação para as oitavas da Champions

27 / nov
Publicado por Marcos Leandro às 19:30

 

Por AFP

Com um gol de Mario Mandzukic, a Juventus venceu por 1×0 o Valencia, nesta terça-feira (27/11) na penúltima rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, e garantiu a classificação às oitavas de final da competição. O gol foi de Mandzukic, mas a jogada que deu a vitória à Velha Senhora foi obra do talento de Cristiano Ronaldo, que driblou o zagueiro brasileiro Gabriel Paulista e cruzou na medida para o croata empurrar a bola para as redes, aos 13 minutos do segundo tempo.

Com a vitória, a Juventus se manteve na liderança do Grupo H com 12 pontos, um a mais que o Manchester United, que também avançou ao mata-mata da Champions com a vitória nos acréscimos por 1×0 sobre o Young Boys, gol do belga Marouane Fellaini. Já o Valencia deu adeus às chances de classificação e brigará na última rodada, em 12 de dezembro, para pontuar em casa contra o United para garantir uma vaga na Liga Europa. No mesmo dia, a Juventus enfrentará o Young Boys na Suíça dependendo apenas de si para selar a importante primeira colocação da chave, que valeria um adversário supostamente mais fraco nas oitavas de final.

 

 

O JOGO

Na primeira etapa, o jogo no Juventus Stadium ficou marcado por um enorme domínio da posse de bola dos anfitriões. Os italianos, porém, sofreram para criar reais chances de gol. A dificuldade para furar o bloqueio defensivo do Valencia pareceu frustrar os comandados de Massimiliano Allegri, que começaram a apostar em tentativas de cavar um pênalti. Só no primeiro tempo, foram quatro reclamações dos italianos em lances duvidosos dentro da área espanhola: Mandzukic reclamou de uma cotovelada em cruzamento na área (7); Pjanic caiu na área após contato por trás (25); Chiellini foi ao chão ao tentar subir para cabecear um escanteio (30) e Bonucci, também em escanteio, sentiu um empurrão nas costas (35). Em todos os lances o árbitro acertou ao não cair nas veementes reclamações dos italianos.

Cristiano Ronaldo não foi exceção no ataque da Juventus e também sofreu com a boa marcação do Valencia. No primeiro tempo, o craque português foi visto mais tentando dar o passe decisivos aos colegas do que finalizando ao gol do goleiro brasileiro Neto. Apesar do domínio da bola da equipe de Turim, a melhor chance acabou sendo do Valencia no último minuto do primeiro tempo, quando o zagueiro Diakhaby subiu mais alto que a zaga da Juve e cabeceou com força, obrigando Szczesny a fazer linda defesa no puro reflexo.

 

Miguel MEDINA / AFP

 

Em busca de um pouco mais de velocidade, Allegri promoveu a entrada do rápido Juan Cuadrado no lugar do brasileiro Alex Sandro no intervalo para dar mais profundidade ao lado direito. Mas a mudança não surtiu efeito e a Juventus, apresentando repertório pouco variado, seguiu apostando apenas em cruzamentos na área espanhola, na esperança de alguém aparecer para cabacear.

Foi então que CR7 definiu o jogo. Cansado de esperar a bola em vão dentro da área, o português voltou às origens, se mudou para a ponta esquerda, onde atuava no início da carreira, e fez a jogada da partida, pedalando para cima de Gabriel Paulista e cruzando rasteiro na medida para Mandzukic empurrar para o gol vazio. O gol foi um alívio para a torcida, impaciente para garantir logo o primeiro lugar do grupo H, e para os jogadores da Juve, que viram o Valencia se abrir em busca do empate. Nesse novo cenário, a Velha Senhora teve chances de ampliar o placar em chute forte de Dybala (67) da entrada da área e em cabeçada colocada de Cristiano Ronaldo (72), mas Neto defendeu com categoria ambas finalizações.

 

OUTROS GRUPOS

Na decepcionante 5ª colocação do Campeonato Alemão, o Bayern de Munique reencontrou o sorriso graças à goleada por 5xa 1 sobre o Benfica, sinônima de classificação às oitavas de final da Liga dos Campeões. Resta saber se este resultado permitirá ao técnico Niko Kovac manter o cargo no clube, no momento em que já circulam nomes de candidatos a substituí-lo. Os veteranos Arjen Robben, autor de dois gols, e Franck Ribéry deixaram suas marcas na partida. Robert Lewandowski também balançou as redes duas vezes e assumiu, pelo menos provisoriamente, a artilharia da competição com seis gols. Um pouco mais cedo, o Ajax confirmou seu potencial se classificando ao derrotar por 2×0 o AEK grego. O tradicional clube holandês não disputava as oitavas de final da Champions desde 2005-2006.

 

 

No Grupo F, o Lyon, que havia vencido na ida por 2×1 em Manchester, voltou a assustar o time de Guardiola com um empate em 2x 2, desta vez na França. O empate permite ao City avançar à próxima fase, enquanto o Lyon terá que esperar mais uma rodada devido à vitória nos acréscimos do Shakhtar Donetsk sobre o Hoffenheim (2×3). Os lioneses terão um duelo decisivo contra o Shakhtar na Ucrânia, onde precisarão de um empate para ficar com o segundo lugar do grupo.

 

 

No Grupo G, antes mesmo de entrar em campo, a Roma e o Real Madrid já estavam classificados devido à derrota do CSKA Moscou em casa para o Viktoria Plzen. Isso não impediu os merengues, atuais tricampeões, de buscar uma bela vitória por 2×0, gols de Gareth Bale e Lucas Vasquez. Bom para o moral, num momento em que o clube espanhol foi duramente derrotado no Campeonato Espanhol pelo modesto Eibar (3x), no último fim de semana.

 

 

publicidade


Veja também