Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
Preso Injustamente

Homem negro é inocentado e solto após passar 40 anos preso por assassinato

Kevin Strickland chegou a afirmar que no dia do assassinato estava em casa assistindo TV e que não tinha relação com o caso, mas foi condenado em 1979

Maria Luísa Fernandes
Cadastrado por
Maria Luísa Fernandes
Publicado em 24/11/2021 às 11:51 | Atualizado em 24/11/2021 às 11:51
Reprodução/Rich Sugg/The Kansas City Star via AP
Homem consegue liberdade após passar mais de 40 anos preso injustamente - FOTO: Reprodução/Rich Sugg/The Kansas City Star via AP
Leitura:

Após passar mais de 40 anos preso por causa de três assassinatos, um homem foi solto na última terça-feira (23), depois que o juiz decidiu que ele foi condenado injustamente no ano de 1979. Kevin Strickland, de 62 anos, sempre afirmou que no dia dos assassinatos estava em sua própria casa, assistindo à televisão, e que não chegou a ter nenhum tipo de relação com o caso. 

"Não estou necessariamente com raiva. Isso é muito. Acho que criei emoções que todos vocês ainda não conhecem", disse Kevin aos repórteres quando deixou o Centro Correcional Western Missouri, em Cameron. "Alegria, tristeza, medo. Estou tentando descobrir como colocá-los juntos", completou.

Kevin chegou a dizer que gostaria de se envolver nos esforços para evitar que isso passe a acontecer novamente com outras pessoas. Ele também disse que o sistema de justiça criminal "precisa ser demolido e refeito".

Crimes 

Kevin Strickland foi injustamente acusado e condenado de matar três jovens. As vítimas do assassinato eram Larry Ingram, de 21 anos, John Walker, de 20 anos e Sherrie Black, de 22. O crime aconteceu em uma casa localizada em Kansas City, cidade de Missouri, Estados Unidos. 

Todas as evidências do caso se concentraram na única sobrevivente dos tiroteios, ocorridos no dia 25 de abril em 1978. Cynthia Douglas identificou Kevin como um dos quatros homens que estavam no local e atiraram nas vítimas. Ela chegou a testemunhar isso durante julgamentos. 

Informações: Portal G1. 


Comentários

Últimas notícias