Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

MEDALHÕES

Cicinho, Diego Souza, Thiago Neves, Hernanes e mais: relembre alguns 'medalhões' que o Sport apostou desde 2009

Sport costuma apostar em ao menos um medalhão por temporada

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 04/08/2021 às 9:17
Notícia
ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE
Hernanes e Thiago Neves atuaram juntos na Seleção Olímpica, em 2008, e agora reeditam parceria no Sport. - FOTO: ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE
Leitura:

O Sport anunciou a contratação de Hernanes para o restante da temporada e o meia é mais um 'medalhão' que desembarca na Ilha do Retiro. Isso, aliás, é algo comum desde 2009, ano em que o Rubro-Negro disputou a Libertadores e usado como recorte pela reportagem. Dentre os nomes selecionados, alguns renderam o esperado, enquanto outros não deixaram saudades.

Hernanes chega com um contrato de produtividade ao Sport, que terá um salário baixo mensal e, em caso de permanência do clube na Série A, o jogador recebe bonificações. O camisa 08, aliás, é a primeira contratação da nova gestão. Relacionado pelo São Paulo para cinco partidas nesta Série A - e sem sair do banco -, o meia está dentro do limite de jogos permitido pela Confederação Brasileira de Futebol. Portanto, pode atuar por um novo clube na mesma divisão.

O principal motivo de Hernanes ter saído do São Paulo foi, segundo ele mesmo, não estar dando conta da maratona de jogos. Ele, inclusive, sofreu com várias lesões ao longo dos últimos meses, fazendo com que não tivesse a sequência desejada. Apesar de ser pernambucano, nunca tinha defendido nenhum clube do estado. Na temporada 2021, o atleta de 36 anos disputou nove jogos pelo São Paulo e não marcou gol.

Aos 36 anos, Hernanes possui um currículo recheado de grandes clubes. Além de São Paulo e Santo André, equipes em que ele defendeu aqui no Brasil, o atleta passou por Lazio, Internazionale, Juventus, Hebei e China Fortune. Além disso, também já foi convocado pela Seleção Brasileira, inclusive disputando Olimpíadas de 2008 e a Copa do Mundo de 2014. Confira, abaixo, alguns medalhões que atuaram no Sport desde 2009. 

Paulo Baier

O experiente e vitorioso meia Paulo Baier chegou na Ilha do Retiro com status de principal peça do Sport para a disputa da Libertadores de 2009. No entanto, não conseguiu repetir o mesmo feito que teve em clubes anteriores. No jogo em que o Rubro-Negro foi eliminado da competição, inclusive, ele teve três oportunidades para fazer o gol contra o arqueiro Marcos - do Palmeiras -, mas desperdiçou essas chances. O jogador nem terminou metade da temporada no clube leonino, já que rescindiu seu contrato ainda no início de junho.

Marcelinho Paraíba

Nome experiente e com passagens por gigantes do futebol brasileiro, a contratação do meia Marcelinho Paraíba em 2010 agitou a Ilha do Retiro, pois o Sport estava trazendo um atleta com um currículo grande mesmo estando na Série B. E ele correspondeu dentro de campo. No primeiro ano, conseguiu liderar tecnicamente o grupo, mas o Leão acabou não subindo. No entanto, em 2011, novamente com Marcelinho sendo o protagonista, a equipe conseguiu o acesso à Série A. O jogador deixou o Sport depois da perda do título do Campeonato Pernambucano, em 2012.

RODRIGO LÔBO/ACERVO JC IMAGEM
Marcelinho Paraíba jogou no Sport em 2010 e 2011. - RODRIGO LÔBO/ACERVO JC IMAGEM

Cicinho 

O ano de 2012 foi péssimo para o Sport dentro de campo, já que o Rubro-Negro perdeu o título do Pernambucano e foi rebaixado à Série B. No entanto, alguns nomes se destacaram naquela problemática temporada leonina. E um deles foi Cicinho, lateral-direito que passou por São Paulo, Real Madrid, Roma e Villarreal, além da Seleção Brasileira antes de acertar com o Sport. Ele chegou aos 32 anos e foi um destaque do Leão na Série A de 2012. Em 2013, até começou bem o ano, mas acabou deixando o Rubro-Negro depois do Estadual e sem jogar na Série B.

 Arquivo/JC Imagem
Cicinho jogou no Sport em 2012 e início de 2013. - Arquivo/JC Imagem

DIEGO SOUZA

Diego Souza chegou para a primeira passagem no Sport em 2014. E foi recebido com muita festa pela torcida leonina no Aeroporto dos Guararapes. Dentro de campo, rendeu o esperado e, na temporada seguinte, foi ainda melhor, sendo peça fundamental para o Leão conseguir a 6ª posição na Série A de 2015. No fim do ano, acertou a ida para o Fluminense, mas retornou em março de 2016, novamente com muita festa e também rendimento dentro de campo: um dos artilheiros da Série A daquele ano e peça fundamental para evitar que o Sport fosse rebaixado à Série B em 2017, além de ter sido convocado para a Seleção Brasileira atuando no Rubro-Negro.

ALEJANDRO PAGNI/AFP
Diego Souza é ídolo do Sport. - ALEJANDRO PAGNI/AFP

ANDRÉ

O atacante André, que tinha passado por Santos e Atlético-MG aqui no Brasil antes de fechar com o Sport, chegou ao Rubro-Negro em 2015 tratado como uma incógnita, mesmo com o currículo dele. No entanto, também foi um 'medalhão' que o Leão conseguiu recuperar - peça fundamental para a ótima campanha leonina daquele ano, o que fez com que ele saísse ao fim do campeonato. Porém o atacante retornou à Ilha do Retiro em 2017, cercado de expectativas. E correspondeu mais uma vez, sendo o vice artilheiro da Série A daquela temporada e fundamental para que o Sport ficasse na elite do futebol brasileiro. André, aliás, retornou ao Rubro-Negro agora em 2021, tendo marcado dois gols em 14 jogos.

ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE
Antes de Hernanes, André foi a principal contratação do Sport para a Série A. - ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE

Mark González 

O chileno Mark González chegou ao Sport em 2016 tendo passagens na Europa, incluindo o gigante Liverpool. No entanto, mesmo com alguns europeus no currículo, ele não conseguiu render metade do que a diretoria do Leão esperava ao contratar. Fez apenas um gol e, além disso, pouco atuou por conta de lesões.

Mark González realizou apenas 19 jogos pelo Sport. Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Mark González realizou apenas 19 jogos pelo Sport. Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem - Mark González realizou apenas 19 jogos pelo Sport. Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Michel Bastos

Com passagens por clubes da Europa, gigantes do futebol brasileiro e até convocado para a Copa do Mundo de 2010, Michel Bastos chegou no Sport com status de referência para tentar evitar o rebaixamento do Leão em 2018. No entanto, não conseguiu. Oscilou bastante dentro de campo e não rendeu o que a diretoria do Rubro-Negro esperava.

Bobby Fabisak/JC Imagem
Michel Bastos jogou no Sport em 2018. - Bobby Fabisak/JC Imagem

Thiago Neves

Após passar 2019 sem trazer medalhão, o Rubro-Negro apostou em Thiago Neves para a Série A de 2020. E o jogador deu certo, fazendo seis gols em 25 jogos e sendo peça fundamental na permanência do Leão na Primeira Divisão. Em 2021, no entanto, Thiago não vem conseguindo repetir as mesmas atuações, tendo sofrido com lesões e uma queda técnica. Recuperado de lesão, busca retornar ao melhor nível dentro de campo.

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Aos 36 anos, o meia planejou pendurar as chuteiras, mas chegou em um acordo com o Sport para seguir na equipe - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

RODRIGO LÔBO/ACERVO JC IMAGEM
Marcelinho Paraíba jogou no Sport em 2010 e 2011. - FOTO:RODRIGO LÔBO/ACERVO JC IMAGEM
ALEJANDRO PAGNI/AFP
Diego Souza é ídolo do Sport. - FOTO:ALEJANDRO PAGNI/AFP
ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE
Antes de Hernanes, André foi a principal contratação do Sport para a Série A. - FOTO:ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Aos 36 anos, o meia planejou pendurar as chuteiras, mas chegou em um acordo com o Sport para seguir na equipe - FOTO:BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias