Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

OPINÃO

Vitória do Sport sobre o Grêmio é fruto da aplicação e raça do elenco em campo

Jogadores não deram atenção para a crise administrativa do clube

Marcelo Cavalcante
Marcelo Cavalcante
Publicado em 04/10/2021 às 0:08
ANDERSON STEVENS/SPORT
Leão surpreendeu o Grêmio em Porto Alegre no domingo passado - FOTO: ANDERSON STEVENS/SPORT
Leitura:

Por tudo que o Sport viveu durante a semana, a vitória sobre o Grêmio, por 2x1, na Arena Olímpico, em Porto Alegre, foi surpreendente.  Os dias que antecederam ao confronto foram terríveis para o Leão. Se falou de tudo sobre o clube, menos do time que enfrentaria o time gaúcho. E parece que o desvio de foco do noticiário fez o time se fechar, se unir e conseguir um importante resultado na base da raça e aplicação. É bem verdade que o time do Grêmio é de uma pobreza técnica incrível. Mas não se pode negar a determinação do Leão e o acerto do técnico Gustavo Florentin que, enfim, comemorou uma vitória à frente do time rubro-negro. 

O Sport implantou um sistema de marcação impecável no meio de campo. Todo mundo se ajudou. A estratégia era não deixar o Grêmio jogar. E o time gaúcho, de fato, não sabia o  que fazer com a bola a não ser mandar chuveirinho na área, o que facilitou muito a defensiva leonina.  Mailson, mais uma vez, mostrou que virou gigante na Ilha. Enquanto Rafael Thyere e Sabino estão entrosados e ganhando todas pelo alto. O Grêmio, definitivamente, não agrediu. E o Sport não achou ruim. 

No segundo tempo, Hernanes mostrou sua importância no elenco. Foi o principal articulador das jogadas ofensivas do Sport. Com a bola nos pés, soube dosar o jogo do Sport, atuou com lucidez que um maestro precisa ter em jogos assim. Aos sete minutos cobrou falta, o goleiro deu rebote e Gustavo abriu o placar. O Grêmio teve que ir para cima. Impressionante como o time de Felipão não apresenta organização para sair para o jogo. Enquanto no Sport, até Sander e Marcão estiveram firmes. Atentos, não perderam uma bola. Num contra-ataque, Everaldo, enfim, acertou uma bola. Foi na medida para Everaldo fazer o segundo. Nem mesmo o gol de Douglas Costa - um golaço, na verdade - esfriou o Leão. O time segurou a vantagem com a valentia que não se via há bastante tempo. 

O empenho dos jogadores do Sport é simplesmente louvável diante da crise que o clube vive. E depois de uma vitória fora de casa, duvido que algum rubro-negro esteja sentindo falta das estrelas André e Tiago Neves, que deixaram o clube sem mostrar um futebol que justificasse as contratações e os salários pagos. Claro que a situação é difícil. Mas não há como negar que o Sport ganha fôlego. E tem pela frente o Juventude, que tem uma equipe no mesmo nível técnico do Leão. Boa oportunidade de engatar uma sequência de resultados positivos. 

Os destaques positivos da partida foram o meia Hernanes, que assumiu o papel de maestro do time, e a dupla de zaga Thyere e Sabino, que mostram um entrosamento incrível, como se jogassem juntos há anos. O ponto negativo é o técnico Luís Felipe Scolari, que não consegue fazer o time do Grêmio jogar. 

Comentários

Últimas notícias