Pandemia

Governo afirma que vai distribuir 10 milhões de testes para o novo coronavírus

Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter para repetir informação dada pelo Ministério da Saúde

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 22/03/2020 às 11:50
Notícia
ANDREW THEODORAKIS/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP
Pernambuco tem mais de 68 mil casos de casos de coronavírus - FOTO: ANDREW THEODORAKIS/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro usou neste domingo (22) sua conta no Twitter para repetir informação dada na véspera pelo Ministério da Saúde em relação à distribuição de testes de covid-19. "São aproximadamente 10 milhões de testes no local. Cinco milhões enviados para todos os Estados ainda em março".

A reportagem do Jornal do Commercio entrou em contato com a Secretaria de Saúde (SES) para saber quantos destes testes viriam para Pernambuco, mas o órgão, até o momento, não tinha essa informação.

Na postagem, o presidente diz que os testes rápidos poderão ser realizados em locais de fácil acesso, como farmácias, escolas e postos de drive-thru. "As amostras são coletadas sem que o paciente saia do seu próprio veículo, uma estratégia adotada com sucesso na Coreia do Sul", conclui o mandatário.

Ministério da Saúde

Nesse sábado (21) o Ministério da Saúde já havia anunciado que o governo está adquirindo um grande volume de testes para diagnóstico da covid-19. Em entrevista à Folha de São Paulo, o secretário de Vigilância em Saúde Wanderson de Oliveira afirmou que, a princípio, a distribuição de testes será de cinco milhões e o carregamento composto por eles deverá chegar ao país em até oito dias. 

O ministério também disse que disponibilizou 27 mil testes para todos os estados brasileiros. Eles são do tipo laboratorial, ou seja, que analisa o muco e a saliva para identificar o material genético do vírus. Para isso, eles dependem de um processamento por técnicos e podem demorar dias para se obter um resultado. Já os próximos testes que são adquiridos são mais fáceis de aplicar, visto que a verificação é feita por meio de uma gota de sangue, segundo o secretário.

 

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95. Confira o mapa de casos:

Comentários

Últimas notícias