JUVENTUDE

Malala indica perfil de Alice Pataxó, jovem brasileira líder indígena: "aprendam com o seu ativismo", disse a nobel da paz

A jovem Pataxó foi convidada a participar da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26) como representante dos povos originários do Brasil

Julianna Valença
Cadastrado por
Julianna Valença
Publicado em 03/11/2021 às 14:54
Reprodução/Instagram
a ativista Malala Yousafzai (esquerda) incentivou os seus seguidores de uma rede social a acompanharem o trabalho da brasileira Alice Pataxó (direita). - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Na semana em que acontece a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), na Escócia, a ativista Malala Yousafzai incentivou os seus seguidores de uma rede social a acompanharem o trabalho da brasileira Alice Pataxó. A jovem baiana é uma das representantes das lutas indígenas no País.

“Sigam elas, aprendam com o seu ativismo e ampliem seu trabalho”, pediu a paquistanesa, uma das mais jovens a receber o Prêmio Nobel da Paz. Além de Alice, outras cinco mulheres também foram indicadas no perfil de Malala, sendo elas as ativistas Vanessa Nakate, Marinel Sumook, Leah Thomas, Fatou Jeng e Renata Koch.

 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Malala (@malala)

O evento de caráter mundial acontece desde o dia 31 de outubro e seguirá até o dia 12 de novembro. O objetivo do encontro é discutir o enfrentamento da crise climática através de ações de governos, empresas e sociedade civil, com diversos representantes do mundo.

Natural do Território indígena Barra Velha, localizado no Parque Nacional do Monte Pascoal, na Bahia, a jovem Pataxó foi convidada a participar do COP26. A menina tem ganhado destaque nas redes sociais por falar sobre as lutas dos povos originários desde que tinha 15 anos. Presente no Twitter, Instagram e YouTube, ela soma mais de 210 mil seguidores.

Em seu discurso, Alice enfatizou a importância do protagonismo da juventude mundial nas lutas sociais. "Essa é a primeira vez que saio do meu território, em um momento onde o Brasil vive uma forte decisão sobre as terras indígenas. Mas eu entendo a necessidade de me unir à juventude do mundo para falar sobre isso, para lutar pelo meio ambiente e criar soluções juntos. Estou orgulhosa de poder voltar para minha casa e dizer para meu povo: não estamos mais sozinhos", disse à plateia do evento.

Na Conferência, a indígena também se reuniu com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo. “Nós, povos indígenas, estamos abertos a diálogos e iniciativas para construirmos juntos com outros países, principalmente sobre o clima. Queremos trazer o nosso conhecimento ancestral e tradicional, junto ao conhecimento científico, para salvar o planeta”, declarou Alice em sua rede social.

Comentários

Últimas notícias