LITORAL NORTE

Limpeza de óleo em praia de Itamaracá conta com ajuda de reeducandos

Com o trabalho no litoral pernambucano, todos os reeducandos envolvidos na ação terão seu tempo de pena reduzidos, de acordo com as horas trabalhadas

JC Online
JC Online
Publicado em 24/10/2019 às 11:03
Notícia
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
FOTO: Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Leitura:

Reeducandos da Penitenciária Agroindustrial São João, na Ilha de Itamaracá, Região Metropolitana do Recife (RMR), estão ajudando na limpeza do óleo na orla da cidade, atingida pela substância nesta quinta-feira (24)). O grupo que atua na ação é formado por cerca de 60 detentos que cumprem pena no regime semiaberto.Com o trabalho no litoral pernambucano, todos os reeducandos envolvidos na ação terão seu tempo de pena reduzidos. De acordo com a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco e do setor de Planejamento do Estado, para cada três dias trabalhados na limpeza das praias, um dia será diminuído da pena dos detentos.

Nessa quarta-feira (23), os reeducandos também auxiliaram os órgãos públicos e voluntários na limpeza da praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes. Para trabalhar no local, eles receberam equipamentos de proteção como calças, botas, luvas e máscaras.

Segundo o governo estadual, todos os detentos que participam da iniciativa são considerados de bom comportamento e se voluntariaram para o trabalho em troca de ter sua pena reduzida, conforme prevê a legislação penal.

Ressocialização

Também na terça, o secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado, Pedro Eurico, afirmou que além da ajuda na limpeza das praias, a iniciativa é uma oportunidade de ressocialização para os reeducandos.

Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Detentos do regime semiaberta fazem limpeza da praia do Pilar, em Itamaracá - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Cerca de 50 reeducandos trabalham na limpeza da praia - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Eles são da Penitenciária Agroindustrial São João, localizada na própria Ilha - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
- Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
O trabalho é feito sob supervisão de agentes penitenciários - Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
- Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
- Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
- Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
Foto: Tião Siqueira/JC Imagem
- Foto: Tião Siqueira/JC Imagem

"A gente viu a necessidade e o diretor do presídio conversou com os detentos. Eles tão no regime semiaberto e concordaram imediatamente. É importante para quebrar esse preconceito da população e fortalecer readequação na sociedade deles. Eles estão pagando a pena deles e precisam de oportunidade aqui fora", ressaltou o secretário.

Novas praias afetadas

Após o óleo chegar na praia do Janga, pequenas manchas da substância foram encontradas no principal destino turístico do Litoral Norte de Pernambuco, a Ilha de Itamaracá, Região Metropolitana do Recife (RMR). Manchas também foram registradas na praia do Forte, em Pau Amarelo, em Paulista, também na RMR, na manhã desta quinta-feira (24).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias