CONFUSÃO

Detento é morto carbonizado durante briga no Complexo do Curado

Outro detento ficou ferido, de acordo com a Seres. A secretaria não informou, no entanto, como a confusão iniciou

JC Online
JC Online
Publicado em 05/12/2017 às 18:59
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Outro detento ficou ferido, de acordo com a Seres. A secretaria não informou, no entanto, como a confusão iniciou - FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Um detento morreu carbonizado e outros dois ficaram feridos durante uma briga entre os presos de dois pavilhões do Presídio Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), no Complexo Prisional do Curado, localizado na Zona Oeste do Recife, no início da noite desta terça-feira (5).

De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), Stanley Roberto de Paula Ramos, de 26 anos, foi morto carbonizado. A vítima tinha um histórico de reincidência na prisão. Ainda segundo a Seres, o motim que gerou a morte do preso foi ocasionado por uma disputa de poder no controle do pavilhão de disciplina. Na confusão, presos rivais se enfrentaram e o detento Rogério José Lourenço da Silva, de 21 anos, e o detento Everton César Belém dos Santos, de idade não divulgada, ficaram feridos.

De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), para conter a confusão a Gerência de Operações e Segurança (GOS) foi acionada, juntamente com os agentes penitenciários de plantão. Também segundo a secretaria, a situação foi controlada.

A Seres informou que a polícia "foi acionada para apurar as circunstâncias em que o fato ocorreu".

Presos feridos e apreensões

Na última quarta-feira (29), cinco presos do Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (PJALLB), também no Complexo do Curado, ficaram feridos após uma revista de rotina na unidade. Eles precisaram ser encaminhados ao Hospital Otávio de Freitas, na Zona Oeste do Recife. 

Durante a revista foram feitas as apreensões de armas de fogo e artesanais, drogas e celulares. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias