RECUPERAÇÃO

Funcionários baleados por psicólogo em hotel na Zona Sul do Recife continuam estáveis, diz HR

Os dois homens foram atingidos por disparos de arma de fogo na noite da última terça-feira (3)

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 05/12/2019 às 14:09
Notícia
Foto: Acervo/JC Imagem
Os dois homens foram atingidos por disparos de arma de fogo na noite da última terça-feira (3) - FOTO: Foto: Acervo/JC Imagem
Leitura:

Após serem atingidos por disparos de arma de fogo na última terça-feira (3) no Mar Hotel, Zona Sul do Recife, os dois funcionários do estabelecimento se recuperam no Hospital da Restauração, área central do Recife. As vítimas foram baleadas por um psicólogo ao tentarem intervir no momento em que o profissional de saúde agredia sua ex-companheira num quarto do hotel.

De acordo com a assessoria da unidade de saúde, os dois funcionários continuam estáveis. José Edson de Lima, de 37 anos, passou por cirurgia nessa quarta-feira (5) por conta de uma fratura na perna e está na enfermaria. Já José Fernando Freire da Silva, 43, foi transferido na sala vermelha da unidade de trauma para a sala laranja.

Entenda o caso

Na noite dessa terça-feira (3), dois funcionários do Mar Hotel, localizado no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, foram baleados por um psicólogo após tentarem intervir no momento em que o profissional de saúde agredia sua ex-companheira. O suspeito e a mulher estavam separados há dez dias e vieram à capital pernambucana para uma consulta médica para o filho deles, que tem quatro meses.

De acordo com a polícia, o homem, que é servidor do Tribunal de Justiça da Paraíba, consumia bebidas alcóolicas, o que teria desagradado a mulher, que subiu para o quarto onde estavam hospedados. Em seguida, o psicólogo e a sua mãe também subiram. Segundo a polícia, foi a partir desse momento que a mulher começou a ser agredida.

Os policiais disseram também que ao perceberem as agressões, dois empregados do hotel foram até o quarto onde o suspeito e a ex-companheira estavam hospedados para tentar impedir que a mulher fosse agredida e acalmar os ânimos dos envolvidos. Nesse momento, o suspeito sacou uma arma de fogo e atirou contra os funcionários, um segurança e um mensageiro.

A polícia informou ainda que, ao descer do quarto, o psicólogo tentou atirar contra um terceiro funcionário do hotel. Ao sair do estabelecimento, o homem tomou um carro de assalto e, dessa vez, tentou atirar contra duas pessoas que estavam no veículo, mas não conseguiu. Após cometer o crime, o suspeito fugiu e ainda não foi encontrado pela polícia.

Nota do Mar Hotel

O Mar Hotel, onde ocorreu o episódio, soltou nota para informar que "lamenta profundamente o incidente ocorrido na noite desta terça (03/12)". O texto diz ainda que os procedimentos adequados foram seguidos e que os feridos "foram imediatamente socorridos e levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira e depois transferidos para o Hospital da Restauração (HR). O Pontes Hotéis & Resort está dando toda a assistência aos funcionários e familiares, assim como colaborando com a investigação policial", diz a nota divulgada à imprensa.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias