CASO BEATRIZ

Por justiça, família e amigos de Beatriz Mota protestam no Recife

Um protesto foi realizado em frente ao Palácio Campo das Princesas, no Bairro de Santo Antônio, para pressionar as autoridades pela resolução do caso

JC Online
JC Online
Publicado em 19/07/2016 às 12:07
Foto: Cynthia Leite / JC
Um protesto foi realizado em frente ao Palácio Campo das Princesas, no Bairro de Santo Antônio, para pressionar as autoridades pela resolução do caso - FOTO: Foto: Cynthia Leite / JC
Leitura:

Familiares e amigos da menina Beatriz Mota, que foi assassinada de forma misteriosa no mês de dezembro de 2015, realizaram na manhã desta terça-feira (19) um protesto em frente ao Palácio Campo das Princesas, no Bairro de Santo Antônio, para pressionar as autoridades pela resolução do caso. Beatriz, de sete anos, foi morta durante uma festa no colégio onde que estudava em Petrolina, no Sertão do Estado. Até hoje, não descobriram o autor do crime.

Cerca de 46 pessoas saíram de Petrolina na noite da segunda-feira (18) em caravana e nesta manhã estão reunidas levantando diversas faixas pedindo justiça. Ao chegar, o grupo foi recebido pelo chefe da Polícia Civil, Antônio Barros, e pelo secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho. 

Os manifestantes ainda trouxeram um abaixo-assinado com 20 mil assinaturas cobrando justiça, e avisaram que só entregarão o documento ao governador Paulo Câmara. De acordo com os organizadores da caravana, os pais de Beatriz estão muito emocionados.

Os manifestantes seguiram ainda em direção a Avenida Guararapes, onde continuaram protestando por justiça, já que o governador Paulo Câmara não os recebeu. Por volta das 13h30, eles liberaram a via e seguiram por outras ruas do bairro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias