POLÍCIA CIVIL

Operação desarticula grupo suspeito de tráfico e homicídios em Jaboatão

A quadrilha também é suspeita de roubos e extorsão e atuava nos bairros de Guararapes, Prazeres, Jardim Prazeres e Cajueiro Seco

JC Online
JC Online
Publicado em 18/08/2016 às 7:21
Arte/JC
A quadrilha também é suspeita de roubos e extorsão e atuava nos bairros de Guararapes, Prazeres, Jardim Prazeres e Cajueiro Seco - FOTO: Arte/JC
Leitura:

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quinta-feira (17), a Operação Falcão com o objetivo de desarticular uma quadrilha suspeita de homicídios, roubos, extorsão e tráfico de drogas em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.  A ação acontece em Camaragibe e Jaboatão, na RMR, Caruaru, no Agreste, e Ribeirão, na Mata Sul.

A associação criminosa atuava nos bairros de Guararapes, Prazeres, Jardim Prazeres e Cajueiro Seco. Foram cumpridos 14 dos 15 mandados de prisão temporária expedidos. Um deles contra um policial do 6º Batalhão da Polícia Militar e dois contra detentos. Um outro alvo está foragido. 

Com os 13 mandados de busca e apreensão domiciliar, ao menos duas armas já foram apreendidas.

Os presos e os materiais apreendidos estão sendo encaminhados para a sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Cento e treze policiais civis, entre delegados, comissários, agentes e escrivães, e 10 policiais militares participam da operação.

O nome da Operação Falcão tem ligação com a morte do garoto Cauã. O menino de 1 ano foi atingido por um tiro quando estava nos braços do pai, Clayton da Silva, 22, verdadeiro alvo dos criminosos, que foi baleado, mas não morreu. 


Últimas notícias