Viagens

Setor de turismo, no mundo, pode perder US$ 22 bilhões por conta do coronavírus

Viagens para o exterior, em especial para turismo na Europa, veem sendo desmarcadas

Marília Banholzer
Marília Banholzer
Publicado em 27/02/2020 às 19:29
Notícia
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Viagens para o exterior, em especial para turismo na Europa, veem sendo desmarcadas - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

A presença do coronavírus, também conhecido como Covid-19, no Brasil acende um alerta para o setor do turismo. Embora ainda seja considerado cedo para medir os impactos dessa epidemia mundial no mercado doméstico brasileiro, as agências de viagens já têm registrado solicitações de cancelamento ou remarcações de viagens programadas para Ásia e Europa. No entanto, no mundo, estima-se que a epidemia de coronavírus pode fazer o setor de turismo perder ao menos US$ 22 bilhões. O dado foi apresentado pela presidente do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), Gloria Guevara.

» Coronavírus: Recife capacita trade turístico para orientar visitantes sobre a doença
» Governo desaconselha brasileiros a viajar para China por causa do coronavírus

De acordo com o vice-presidente nacional da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), Marcos Teixeira, o Brasil não é um dos principais destinos para os europeus e asiáticos, mas o fluxo de turistas brasileiros para o exterior é intenso. "Além do medo do contágio em algum país onde a doença está mais presente, há o risco de não conseguir fazer alguns dos passeios previstos nos pacotes. Navios, por exemplo, não estão conseguindo fazer paradas em algumas ilhas do Caribe", conta.

Alerta em Pernambuco

Para o professor de Turismo André Falcão, vice-coordenador do curso na UFPE, as viagens domésticas ainda não estão sendo afetadas, mesmo o Brasil tendo 213 notificações em análise. Em Pernambuco são cinco casos suspeitos da doença, e um já foi descartado. A coincidência entre o casos no Estado é que todos os pacientes estiveram na Itália. "O Brasil ainda não está com um alto índice de contágio, mas temos que ficar em alerta com as pessoas que veem de foram do País. Em Pernambuco nosso aeroporto recebe voos internacionais, inclusive voos diretos da Europa. Temos que tomar medidas de controle", analisa Falcão.

Questionada, a Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco disse em nota que "considera ser prematuro falar em possíveis impactos da epidemia mundial no setor" e afirma que desde o primeiro momento "vem seguindo todo o protocolo exigido, incluindo o monitoramento das portas de entrada ao Estado."

Estima-se que cerca de 8,2 milhões de brasileiros viajaram para fora do País em 2019. Os destinos da América do Sul ainda são os favoritos, mas países como Portugal, Itália e Alemanha também são grandes destinos dos turistas brazucas. Na última segunda-feira (24) o Ministério da Saúde ampliou os critérios para definição de caso suspeito para o novo coronavírus. Agora, também estão enquadradas dentro desta definição as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, e vierem, justamente, da Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália e Malásia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias