CLÁSSICO

Duelo de gigantes nas metas de Náutico x Sport

Goleiro alvirrubro Bruno tem 1,95 metro, enquanto que Maílson tem 1,97 metro

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 13/04/2019 às 12:33
Notícia
Fotos: JC Imagem
Goleiro alvirrubro Bruno tem 1,95 metro, enquanto que Maílson tem 1,97 metro - FOTO: Fotos: JC Imagem
Leitura:

Um duelo de gigantes na final do Campeonato Pernambucano. De um lado, Bruno, de 1,95 metro, defendendo à meta do Náutico. Do outro, Maílson, de 1,97 metro, protegendo as três traves do Sport. Além da elevada estatura, os dois goleiros têm em comum o fato de serem formados nas categorias de base do Timbu e do Leão, respectivamente, apesar de ambos não terem nascidos na capital pernambucana: o alvirrubro, em São Paulo, e o rubro-negro, em Girau do Ponciano, Alagoas.

“Nossas histórias são bem parecidas. Viemos da base e vamos defender os clubes que abriram as portas para nós. Que vença o melhor, mas espero que seja o Sport”, declarou Maílson, que vai disputar sua primeira final pela equipe profissional do Leão - ele colocou o veterano Magrão no banco de reservas no decorrer do Estadual.

Enquanto que o arqueiro rubro-negro chega à sua primeira decisão pelo time principal, Bruno vai defender o título conquistado pelo Náutico na temporada passada e buscar o bicampeonato. “Estou me sentindo privilegiado e orgulhoso por tudo que está acontecendo. Batalhei bastante para chegar até aqui e Deus está me recompensando com essa segunda final seguida. Espero ser campeão novamente e oferecer esse título para a nossa torcida, que precisa tanto. Assim como a gente também precisa para valorizar o nosso trabalho”, comentou o alvirrubro.

Com apenas 22 anos, Maílson conta com o apoio e os conselhos do seu ídolo Magrão, de 42 anos, para entrar em campo tranquilo para ajudar o Sport a sagrar-se campeão. “Seu Magrão sempre me apoia e me passa muita tranquilidade. Ele é um bom companheiro e acredita no meu trabalho. Ele é minha inspiração de profissional. Os dias que antecederam a final foram especiais, com muito foco, muito trabalho, pois é uma final, um clássico com duas equipes de qualidade e que estão em boa fase. Tenho certeza que vai ser um grande jogo”, contou.

Jogando em casa no primeiro confronto entre os dois, Bruno espera que o Náutico possa fazer o resultado nos Aflitos para jogar com inteligência na partida de volta. “Se Deus quiser vamos fazer uma boa partida domingo (hoje) para que a gente possa conquistar o título na Ilha do Retiro”.

NÚMEROS

Desde que subiu para o elenco profissional do Sport, Maílson disputou 19 partidas pelo Leão, com 11 vitórias, seis empates e duas derrotas, aproveitamento de 68%.

Já o goleiro Bruno, que é mais velho que o arqueiro leonino (tem 25 anos) disputou 60 partidas pela equipe do Náutico, somando 33 vitórias, 16 empates e 11 derrotas, obtendo um rendimento de 64%.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias