Polêmica

Juninho Pernambucano tatuou um leão no braço. Foi para o Sport ou para o Lyon?

Ex-atleta, que foi revelado pelo clube pernambucano, hoje é dirigente do time francês

Felipe Amorim
Felipe Amorim
Publicado em 09/10/2019 às 23:21
Notícia
Foto: OL/Divulgação
Ex-atleta, que foi revelado pelo clube pernambucano, hoje é dirigente do time francês - FOTO: Foto: OL/Divulgação
Leitura:

Ídolo das torcidas do Olympique Lyonnais, da França, e do Vasco da Gama, o ex-jogador Juninho Pernambucano, que atualmente ocupa cargo na diretoria do clube francês, apareceu, recentemente, com uma tatuagem de um leão no seu antebraço direito. Seria uma referência ao Sport Club do Recife, onde ele surgiu para o futebol no início da década de 1990, ou uma homenagem à sua forte ligação com o OL?

Segundo reportagem do dia 24 de agosto da Folha de S. Paulo, a tatuagem do leão, trajando uma camisa de gola azul e vermelha (as cores do clube), é uma forma que Juninho Pernambucano achou para retribuir o carinho recebido pelos torcedores quando vestiu a camisa do Lyon, entre 2002 a 2008. Para quem não sabe, o leão é o símbolo da cidade.

Passagem pelo Lyon

Pelo Lyon, Juninho Pernambucano fez o que nenhum outro brasileiro conseguiu até hoje na Ligue 1, o campeonato da França: vencer a competição por sete vezes consecutivas. Detalhe: até a chegada do brasileiro, o clube nunca havia levantado um troféu nacional. No total, foram 344 partidas vestindo a camisa do OL, com 100 gols feitos, sendo 44 só de falta.

Rusgas com rubro-negros

Assim deixou o Lyon, Juninho Pernambucano foi atuar no Al-Gharafa, do Qatar (2009 a 2011). Quando resolveu retornar ao Brasil, a torcida do Sport criou muita expectativa pela preferência ao Leão. Teve até proposta para voltar à Ilha do Retiro. Só que o ex-meia optou pelo Vasco da Gama, clube que também tem muita identificação.

A 'traição' bastou para sua relação com os rubro-negros ficar estremecida. E piorou em 2011, quando Juninho Pernambucano mandou beijos para o ar, ao fazer um dos gols da vitória vascaína por 2x0, em plena Ilha do Retiro, no Brasileirão. O camisa 8 afirmou que os beijos foram para suas irmãs, que estavam nas arquibancadas e acabaram sendo alvo de ofensas.

Um ano depois, em 2012, quando as equipes se enfrentaram novamente pelo Campeonato Brasileiro, só que agora em São Januário, no Rio de Janeiro, o Sport venceu por 3x0 e Juninho foi muito vaiado pelos rubro-negros. Irritado, o atleta exibiu o dedo médio em direção à torcida pernambucana.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias