PROCURA

Náutico tem dificuldade para encontrar lateral-esquerdo no mercado

Com saídas de Gastón e Mateus Muller, Timbu sofre para achar um atleta da posição

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 17/12/2016 às 8:06
Foto: JC Imagem
Com saídas de Gastón e Mateus Muller, Timbu sofre para achar um atleta da posição - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Se tem uma posição que tem sido um calo para a diretoria do Náutico nessa reformulação do elenco para 2017 é a lateral esquerda. Sem o interesse de renovar com o uruguaio Gastón Filgueira (acertou com o Fortaleza) e com Mateus Muller, os dirigentes alvirrubros estão sofrendo para achar no mercado um jogador com as características solicitadas pelo técnico Dado Cavalcanti e que esteja dentro da realidade financeira do clube.

“Encontrar um bom lateral-esquerdo não fácil. Não vamos buscar qualquer um. Estamos procurando um jogador com o perfil que Dado estabeleceu para a equipe jogar em 2017 e que possa dar o encaixe ao time. Por isso estamos analisando com cuidado”, adiantou Eduardo Henriques, diretor de futebol do Náutico.

O dirigente alvirrubro, inclusive, confessou que o Timbu esteve muito próximo de acertar com um jogador da posição. “Quando o Cruzeiro jogou com o Sport, na Ilha do Retiro, a gente se reuniu com o diretor de futebol do Cruzeiro e acertamos a liberação do lateral Bryan, juntamente com Rafael Silva. Conseguimos que Rafael viesse, mas Bryan jogou algumas partidas como titular, se destacou, e eles recuaram na negociação porque Mano Menezes ia passar a utilizá-lo”, explicou Henriques.

Apesar de ter apenas 24 anos, Bryan tem no currículo dois acessos à Série A: Ponte Preta (2014) e América-MG (2015), além do título estadual desse ano com o time mineiro. De acordo com Eduardo, o Náutico está em busca de um atleta com esse perfil, vencedor. “É preciso ter calma e analisar com cuidado os nomes e os perfis. Queremos um jogador experiente, tarimbado, com passagens por clubes de Série A e que tenha conquistado títulos e acessos ao longo da carreira”, revelou o dirigente timbu.

VALORIZAR A BASE

Toda essa cautela para contratar alguém para a lateral esquerda é porque o alvirrubro vai trazer apenas um atleta para a posição. Segundo Eduardo Henriques, Dado Cavalcanti vai seguir a filosofia que o Náutico vem implementando de valorizar as categorias de base do clube. Com isso, em 2017, um prata da casa timbu fará parte o elenco principal para ser o reserva imediato. E, quem sabe, brigar pela titularidade, como aconteceu com Joazi.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias