Jiménez

Vivendo bom momento no Náutico, Jiménez sonha em chegar à seleção paraguaia

Jogador tem se destacado com a camisa alvirrubra e conquistou a confiança da torcida

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 24/04/2019 às 14:03
Notícia
Brenda Alcântara/JC Imagem
Jogador tem se destacado com a camisa alvirrubra e conquistou a confiança da torcida - FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

O volante Jiménez chegou ao Náutico em abril do ano passado com o objetivo de crescer no futebol. Vindo do Nacional, um dos principais times do Paraguai, o jogador sonha em um dia vestir a camisa de sua seleção. Atualmente com 26 anos, tem feito uma boa temporada no time alvirrubro e conquistado a confiança dos torcedores e do técnico Márcio Goiano, apesar de não ser titular absoluto.

"Pessoalmente quando eu vim para cá queria conquistar meu crescimento profissional, no dia a dia. É difícil ficar longe do seu país, da sua família, do meu filho, que é minha motivação. Estou aqui para vencer, fazer história e colocar o Náutico acima. No futuro tenho o sonho de vestir a camisa da minha seleção", comentou o volante paraguaio.

Na segunda temporada vestindo a camisa alvirrubra, o volante Jiménez já disputou mais que o dobro do número de jogos que fez pelo Náutico no ano passado. Em 2018, atuou em seis partidas e marcou um gol, já neste ano, jogou 15 vezes, sendo titular em 12 oportunidades, além de ter marcado dois gols.

ENTREGA

Dentro de campo, Jiménez tem como principais características de jogo a luta e a entrega. Essa personalidade foi fundamental para mudar o panorama da decisão do Campeonato Pernambucano, contra o Sport, no último domingo (21), na Ilha do Retiro. Autor do gol da vitória alvirrubro, o volante destacou a atitude e o espírito decisivo do time como legado para o decorrer da temporada.

"Temos confiança no nosso grupo, para o treinador isso é muito importante, a confiança e o trabalho no dia a dia são fundamentais dentro de campo. Hoje em dia ninguém tem garantia que vai vencer, mas lutamos até o final. Infelizmente não conseguimos conquistar o nosso objetivo, mas o que fica do jogo é a atitude e a entrega dos meus companheiros, lutamos até o final. Agora é focar no Brasileirão e na Copa do Nordeste que temos pela frente", destacou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias