Dal Pozzo

Gilmar Dal Pozzo é apresentado no Náutico e fala em recuperar confiança dos jogadores

Treinador chega para a segunda passagem no clube pernambucano

Fernando Castro Fernando Castro
Fernando Castro
Fernando Castro
Publicado em 14/05/2019 às 18:34
Notícia
Léo Lemos/Clube Náutico Capibaribe
Treinador chega para a segunda passagem no clube pernambucano - FOTO: Léo Lemos/Clube Náutico Capibaribe
Leitura:

Menos de dois dias depois da saída de Márcio Goiano, o técnico Gilmar Dal Pozzo foi apresentado oficialmente no Náutico. Na véspera de uma decisão pela seletiva da Copa do Nordeste 2020, o novo treinador alvirrubro revelou que o primeiro objetivo que ele tem no clube é recuperar a autoestima dos jogadores.

"A equipe teve 18 jogos de invencibilidade, isso é um mérito muito grande, e na sequência foi perdendo jogos importantes e a autoestima dos atletas baixou. Existe uma oscilação natural no Náutico, como tem no Barcelona, isso é normal no futebol. Nós temos nesse primeiro momento que resgatar a autoestima desses atletas, os mesmos ficaram 18 jogos sem perder, não é qualquer invencibilidade", comentou Dal Pozzo.

Além do novo técnico, chegam ao Náutico o auxiliar técnico Luciano Borges e o preparador de goleiros Gilberto. Ainda de acordo com o treinador Gilmar Dal Pozzo, não existe uma fórmula certa para recuperar a confiança dos jogadores. Para o treinador, os atletas precisam provar dentro de campo a qualidade que tem.

"Essa confiança que eles precisam não tem uma receita, eles têm que adquirir dentro de campo, com atitude, passes, desarmes, gols, porque eles já mostraram isso. Hoje o que eu vou fazer no Náutico é mostrar a qualidade que eles têm, não se desaprende a jogar futebol em um mês", disse.

ATITUDE

Na tarde desta terça-feira (14), Dal Pozzo já realizou o primeiro treino no Náutico, fechado para a imprensa. Nesta quarta-feira (15), o treinador já disputa o primeiro jogo no comando alvirrubro, dois dias depois de ter sua contratação anunciada pela diretoria. De acordo com Gilmar, a situação não é a ideal, mas a necessidade do clube exigia uma integração rápida.

"O reforço maior é a atitude. Eu tinha alguns compromissos nessa semana, a minha ideia inicial seria iniciar no jogo de sábado, porque eu entendia que precisava de um tempo maior de adaptação, de treino, postura, mas a necessidade do clube fez com que eu viesse, eu conheço bem as pessoas que comandam e nós precisamos dessa atitude. Já cheguei, vou para a concentração, e é isso que os atletas precisam, desse tipo de envolvimento, de atitude, para fazer um grande jogo e buscar a classificação", destacou.

Últimas notícias