Josa

Josa revela dívida com o Náutico e ansiedade para a decisão contra o Paysandu

Capitão alvirrubro quer conquistar o acesso à Série B para cravar seu nome na história do Náutico

Fernando Castro Fernando Castro
Fernando Castro
Fernando Castro
Publicado em 01/09/2019 às 10:58
Léo Lemos/Náutico
Capitão alvirrubro quer conquistar o acesso à Série B para cravar seu nome na história do Náutico - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

Na quarta temporada vestindo a camisa alvirrubra, o volante Josa já viveu momentos importantes no Náutico, como a conquista do Campeonato Pernambucano, no ano passado, depois de 13 anos sem o clube conquistar um título. Apesar da identificação e boa relação com a torcida, o capitão alvirrubro acredita que ainda tem uma dívida com o Timbu, que pode ser paga com o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro.

"Eu tenho esse sentimento de que falta alguma coisa para me deixar marcado no Náutico, está muito próximo, mas a gente sabe também que do outro lado tem um adversário bem difícil. A gente vai ter que fazer um jogo bem sólido para conseguir o resultado positivo. A gente conseguiu chegar no mata-mata mais uma vez, em uma Série C bem difícil, isso demonstra que nós temos um grupo forte. Eu acredito que a gente está perto e eu vou fazer de tudo para conquistar esse objetivo", comentou.

> Torcida do Náutico incentiva time em embarque para decisão ante o Paysandu

Ouça na íntegra a entrevista coletiva do técnico Gilmar Dal Pozzo antes da partida entre Paysandu e Náutico 

ANSIEDADE

Aos 34 anos, Josa é um dos jogadores mais experientes do elenco alvirrubro. Mesmo com várias decisões no currículo, o volante do Náutico revelou ansiedade para o confronto contra o Paysandu, pelas quartas de final da Série C. "Tem um pouco de ansiedade. Eu, particularmente, sinto a ansiedade como todos os outros. São os dois jogos mais importantes do ano para a gente. Tivemos alguns outros na Copa do Nordeste, Campeonato Pernambucano, mas eu acho que para o clube e para nós esse é o mais importante”, disse Josa.

Apesar da ansiedade para o primeiro jogo da decisão, o volante alvirrubro destacou a preparação do Náutico durante a semana, que teve início um dia após a vitória no clássico contra o Santa Cruz. “Tem que ter a ansiedade e aquele friozinho na barriga, mas estamos confiantes. Jogamos no sábado e no domingo já tivemos treino, foi uma semana que a gente pegou logo do começo e esperamos fazer um bom jogo lá”, destacou

Últimas notícias