Eleições

Comissão Eleitoral do Náutico decide por manter Newton Morais como candidato ao conselho

As eleições do Náutico estão marcadas para este domingo, na sede dos Aflitos

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 07/12/2019 às 19:36
Notícia
Divulgação/Conselho Deliberativo Náutico
As eleições do Náutico estão marcadas para este domingo, na sede dos Aflitos - FOTO: Divulgação/Conselho Deliberativo Náutico
Leitura:

Depois do Conselho Deliberativo aprovar a impugnação da candidatura de Newton Morais, que encabeça a chapa Somos Todos Náutico, na eleição para o conselho alvirrubro, a Comissão Eleitoral do Náutico se reuniu na tarde deste sábado (7), na sede dos Aflitos, e decidiu, por unanimidade, cancelar a impugnação e manter Newton Morais como candidato ao conselho.

"Newton Morais continua como candidato, porque o juiz determinou que a Comissão Eleitoral tem competência para julgar, então nós julgamos que ele continua como candidato, sem problema nenhum. (A decisão do Conselho Deliberativo) não tem valor, até porque o juiz determinou que não realizasse aquela reunião, foi inócua. A comissão, por unanimidade, resolveu não considerar a impugnação e determinou o arquivamento", explicou Paulo Azevedo, presidente da Comissão Eleitoral do Náutico.

Marcada inicialmente para acontecer às 14h30, a reunião da Comissão Eleitoral foi longa e só foi finalizada por volta das 19h. Além do presidente da comissão, participaram da discussão o vice-presidente Márcio Borba, o secretário Pablo Vitório e o membro da comissão Paulo Roberto. De acordo como Paulo Azevedo, todos os pontos relacionados a impugnação do candidato Newton Morais foram discutidos com bastante atenção e calma devido a gravidade do assunto.

"A chapa de Newton Morais continua, não tem problema nenhum e, se for eleito, vai assumir. Para essa decisão, participaram os quatro membros da Comissão Eleitoral. Depois, nós fizemos uma reunião com os fiscais e mesários, está tudo pronto, a eleição está pronta", acrescentou Paulo Azevedo, que ainda explicou que a decisão da Comissão Eleitoral não cabe recurso.

O CASO

Durante as últimas semanas, os bastidores das eleições do Conselho Deliberativo pegaram fogo, com ataques e declarações polêmicas envolvendo os grupos que concorrem às vagas para o conselho, resultando na renúncia do desembargador Eurico Barros, até então presidente da Comissão Eleitoral do Náutico. Nesta sexta-feira, após reunião, o Conselho Deliberativo do Náutico impugnou a candidatura de Newton Morais ao conselho, justificando que ele tem uma ação judicial contra o Náutico.

Ainda nesta sexta-feira, Newton Morais conseguiu uma liminar judicial da a 13ª Vara Cível da Capital, impetrada pelo Juiz de Direito Ruy Trezena Patu Júnior, apontando que o Conselho Deliberativo do Náutico não teria competência para impugnar a candidatura. Diante do impasse, a Comissão Eleitoral do Náutico se reuniu neste sábado e decidiu por manter Newton como candidato.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias