tricolor

Em ano turbulento, organização financeira é destacada por atletas do Santa Cruz

Ricardo ERnesto e Danny Morais comentaram organização administrativa melhor

Karoline
Karoline
Publicado em 08/09/2019 às 7:49
Notícia
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Ricardo ERnesto e Danny Morais comentaram organização administrativa melhor - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O Santa Cruz fracassou dentro de campo nesta temporada, mas fora das quatro linhas o clube parece avançar administrativamente. Pelo menos, é o que sinaliza duas das lideranças do elenco nesses dois últimos anos: o goleiro Ricardo Ernesto e o zagueiro Danny Morais. Além disso, um ponto que contribuiu para uma melhor saúde financeira em 2019 foram as boas campanhas nas Copa do Nordeste, e principalmente, na Copa do Brasil, onde chegou até a quarta fase e arrecadou cotas milionárias.

Em entrevista exclusiva ao Jornal do Commercio e Blog do Torcedor, o goleiro Ricardo Ernesto ressaltou a organização estrutural do Tricolor do Arruda. O arqueiro revelou que teve momento neste ano que o elenco foi pago de forma antecipada. Ele também admitiu que essa é uma obrigação de todos os times do futebol brasileiro, porém, reconheceu a dificuldade do esporte no Brasil. Tanto que se mostrou compreensivo sobre a questão na reta final desta temporada.

“O principal ponto positivo foi o lado financeiro. O clube está conseguindo se reestruturar. Levando em consideração que no Brasil está difícil, mesmo sendo obrigação, esse suporte financeiro ajuda bastante. Isso se torna algo mais. O Santa Cruz conseguiu honrar e teve mês que recebemos antes de virar. Vejo esse esforço da diretoria em cumprir as promessas. Claro que no final acontece uma queda por conta da Série C, que não gera muito recursos”, afirmou.

O zagueiro Danny Morais lembrou que após a queda da Série B do Campeonato Brasileiro a Cobra Coral ficou com uma imagem negativa no mercado por conta dos salários atrasados. Realidade, que segundo ele, mudou nas últimas temporadas.“Especialmente diante de tantas dificuldades financeiras que vieram à tona em 2017, muitos jogadores não olhavam o Santa Cruz com bons olhos, com relação à falta de pagamento, atrasos, e isso foi uma coisa que melhorou bastante. Desde o ano passado já começou a melhorar e neste ano foi bem melhor. Claro que com dificuldades, mas sempre honrando. Eu vejo uma maior organização do clube nesse sentido, uma maior preocupação”, declarou o defensor ao JC e Blog do Torcedor.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias