Ofensiva

Curdos repelem ataque do Estado Islâmico ao sul da cidade iraquiana de Erbil

O comandante local dos curdos afirmou que o ataque durou quatro horas e 34 membros do EI foram mortos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 18/02/2015 às 14:10
Foto: Safin Hamed / AFP
O comandante local dos curdos afirmou que o ataque durou quatro horas e 34 membros do EI foram mortos - FOTO: Foto: Safin Hamed / AFP
Leitura:

Os combatentes curdos repeliram um importante ataque do grupo Estado Islâmico (EI) a sudoeste de Erbil, capital da região autônoma do Curdistão iraquiano, anunciaram nesta quarta-feira várias autoridades.

O comandante local dos pashmergas curdos, Sirwan Barzani, disse à AFP que o ataque, "lançado na terça-feira às 20H00 (15H00 de Brasília)", durou quatro horas e os combatentes curdos mataram "34 membros do EI".

Segundo este comandante, 300 jihadistas atacaram duas cidades entre as localidades de Gweir e Majmnur, situadas em uma região 40 km a sudoeste de Erbil.

O EI "não pôde utilizar veículos militares ou carros-bomba por causa das trincheiras escavadas pelos pashmergas nas linhas de frente", explicou Barzani, que é sobrinho de Masud Barzani, presidente do governo regional do Curdistão iraquiano.

O comandante curdo também afirmou que os pashmergas haviam recebido o apoio aéreo da coalizão internacional contra os jihadistas, liderada pelos Estados Unidos desde agosto de 2014.

"Os confrontos já terminaram", declarou Nayat Ali, comandante dos pashmergas no front de Majmur, acrescendando que agora eram recuperados os corpos dos jihadistas.

Gweir e Majmur foram há seis meses alguns dos primeiros alvos dos bombardeios americanos contra os jihadistas, que regularmente atacam essa região.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias