Regime aberto

Visando prisão domiciliar, João Paulo Cunha devolve dinheiro do mensalão

No ano passado, diversos condenados do mensalão foram autorizados a cumprir o restante de suas penas em prisão domiciliar

Folhapress
Folhapress
Publicado em 06/02/2015 às 20:00
Foto: Antonio Cruz/ (Arquivo) ? Agência Brasil
No ano passado, diversos condenados do mensalão foram autorizados a cumprir o restante de suas penas em prisão domiciliar - FOTO: Foto: Antonio Cruz/ (Arquivo) ? Agência Brasil
Leitura:

O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) devolveu à União os R$ 536 mil que desviou dos cofres públicos e o levou à condenação de 6 anos e 4 meses peculato (desvio de dinheiro público) e corrupção no processo do mensalão. Com isso, ele espera obter o direito de cumprir o restante de sua pena em prisão domiciliar.

No ano passado, diversos condenados do mensalão, entre eles o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, foram autorizados a cumprir o restante de suas penas em prisão domiciliar.

O benefício se deu uma vez que eles estavam presos em regime semiaberto e já haviam cumprido um sexto de suas penas, o que lhes garantia a progressão. Além disso, também haviam pago as multas aplicadas no processo.

No caso de Cunha, além da multa --que foi quitada juntamente com a dos companheiros de partido através de uma 'vaquinha'-- também lhe foi imposta a necessidade de devolver o dinheiro que desviou dos cofres públicos.

Cunha havia tentado progredir de regime sem devolver o dinheiro, o que foi negado pelo relator do processo no STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso.

Devido ao pagamento, divulgado nesta sexta-feira (6) no andamento processual do site do STF, Barroso enviou o processo ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que deverá opinar se João Paulo Cunha deve ou não progredir para o regime de prisão domiciliar. Após esta etapa, o ministro decidirá se Cunha deve ou não progredir de regime.

REGIME ABERTO

Outros condenados do mensalão que já deixaram a cadeia:

JOSÉ DIRCEU Ex-ministro da Casa Civil, condenado a 7 anos e 11 meses de prisão

JOSÉ GENOINO Ex-presidente do PT, foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 4 anos e 8 meses de prisão

DELÚBIO SOARES Ex-tesoureiro do PT, foi condenado pelo STF a 6 anos e 8 meses de prisão

JACINTO LAMAS Ex-tesoureiro do PL (atual PR), foi condenado pelo Supremo a 5 anos de prisão

BISPO RODRIGUES Ex-deputado federal (PL, atual PR), condenado pelo Supremo a 6 anos e 3 meses de prisão

 

 

 

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias