Encontro

Paulo Câmara e demais governadores lançam Consórcio Nordeste neste segunda

O Consórcio será lançado após ser aprovado nas nove assembleias legislativas estaduais

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 25/07/2019 às 11:21
Notícia
Foto: Divulgação
O Consórcio será lançado após ser aprovado nas nove assembleias legislativas estaduais - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Dias após a visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) a Vitória da Conquista, na Bahia, os governadores do Nordeste se encontram nesta segunda-feira (29), em Salvador, capital baiana, para o lançamento oficial do Consórcio do Nordeste. Aprovado nas nove assembleias legislativas estaduais, a solenidade será de constituir formalmente o consórcio e anunciar o planejamento de trabalho para os próximos 12 meses. O encontro dos gestores estaduais vem em um momento de tensão na relação entre o presidente da República e o Nordeste, após as falas polêmicas ditas por Bolsonaro nos últimos dias.

Na passagem da comitiva presidencial pela Bahia, na terça-feira (23), o governador Rui Costa (PT) se negou a receber o presidente na inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, alegando que o evento havia se transformando em uma agenda “político-partidária”. “Infelizmente temos um presidente que odeia o povo do Nordeste, odeia o povo baiano”, disse o petista em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã da terça.

No seu discurso em Vitória da Conquista, Bolsonaro disse que não estava na Bahia nem no Nordeste, mas no Brasil. “Eu amo o Nordeste. Afinal de contas, a minha filha tem em suas veias sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, de nosso Estado aqui mais acima, o Ceará”, disse, em referência à origem do pai da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.
“É Deus acima de tudo, Nordeste no coração do povo, e Deus acima de todos”, completou na ocasião.

Ao JC, a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), pediu união dos gestores de todo o País. “Nós, governadores, vamos nos reunir na Bahia mantendo o mesmo espírito de sempre, de articulação política e de união. Julgamos que esta união é necessária não somente no Nordeste, mas em todas as regiões do Brasil, para que o País possa dar andamento e resolutividades às questões relevantes para o povo brasileiro”, afirmou.

O governador Paulo Câmara (PSB), que esteve reunido no comitê de monitoramento de chuvas para acompanhar a situação dos municípios afetados pelas fortes precipitações nesta quarta-feira (24), confirmou presença no evento, mas não comentou sobre o assunto quando procurado pela reportagem.

Anteriormente, Paulo já havia defendido um “entendimento” com o governo federal em prol de ações que beneficiem o Nordeste e o Estado, rebatendo as falas do presidente Jair Bolsonaro de “fábrica de intrigas”.

“Infelizmente, essas declarações últimas do presidente da República, o conjunto de ações, na verdade, a gente vê uma fábrica de intrigas acontecendo, de declarações muito aquém de um debate que aqui no Brasil precisa ser feito”, disse o socialista na terça.

CONSÓRCIO

Criado em março deste ano, no Maranhão, o Consórcio reúne os nove Estados do Nordeste com o objetivo de promover parceria em projetos econômicos, políticos, sociais e de infraestrutura para otimizar recursos.

De acordo com Fátima Bezerra, na área de saúde, está prevista uma rede integrada de profissionais para realização de mutirões. “Outra ação é a compra coletiva de insumos para hospitais, gerando descontos pelo alto volume negociado”, afirmou em entrevista ao JC.

Também existe a possibilidade do Consórcio retomar o modelo original do programa Mais Médicos com a inclusão dos médicos cubanos, através de um contrato com a Organização Panamericana de Saúde (OPAS).

“Na Segurança, uma das metas é ampliar a ação do atual Centro Integrado de Inteligência do Nordeste com a criação da Força Nordeste, grupo semelhante à Força Nacional, mas de ação regional, formado por policiais, investigadores e agentes penitenciários”, explicou a governadora.

Outras pautas do encontro de segunda-feira devem ser as reformas da Previdência – que será votada em 2º turno na Câmara dos Deputados na volta do recesso Legislativo, em agosto, – e a tributária, que está em discussão no Congresso Nacional.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias