DEPUTADO FEDERAL

Eduardo Bolsonaro diz que vai levar deputados da esquerda a Conselho de Ética

A fala do deputado vem após ele virar alvo de uma representação que deve ser apresentada por partidos de esquerda pedindo sua cassação

Estadão Conteúdo Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 02/11/2019 às 13:02
Notícia
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
A fala do deputado vem após ele virar alvo de uma representação que deve ser apresentada por partidos de esquerda pedindo sua cassação - FOTO: Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Leitura:

O deputado federal e filho do presidente da República Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), afirmou no Twitter, neste sábado (2), que estuda formas para processar deputados da esquerda que, segundo ele, têm dado entrevistas incitando a violência.

A fala do deputado vem após ele virar alvo de uma representação que deve ser apresentada por partidos de esquerda pedindo sua cassação. O movimento aconteceu após uma entrevista do parlamentar, na última quinta-feira (31), na qual disse que um novo AI-5 seria uma possível resposta para uma radicalização da esquerda.

"Eu também estou estudando maneira de entrar pelo menos no Conselho de Ética, se não outras medidas cabíveis contra esses deputados, que têm discursado, dado entrevistas ou incitado a violência e a quebra da ordem democrática", disse Eduardo Bolsonaro, em vídeo publicado nas suas redes sociais, neste sábado. "Eu acredito na imunidade parlamentar, mas pau que dá em Chico, também tem que dar em Francisco", acrescentou.

Repercussão negativa

Na ocasião, o deputado voltou a se defender da repercussão negativa envolvendo sua declaração sobre o AI-5. Segundo ele, a maioria das pessoas "entendeu o que ele quis dizer". "Eu falei que, na hipótese de ocorrer no Brasil o que está ocorrendo no Chile, esse vandalismo e terrorismo todo (...), eu defendi medidas energéticas."

 

 

Últimas notícias