INTERIOR

Após prisão do prefeito, vice-prefeito de Catende é empossado na cidade

Prefeito está preso no Cotel por suspeita de liderar organização criminosa

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 17/06/2016 às 16:59
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Prefeito está preso no Cotel por suspeita de liderar organização criminosa - FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Após 15 dias da prisão do prefeito de Catende, Otacílio Cordeiro (PSB), o vice-prefeito do município, Josibias Cavalcanti (PSD), tomou posse nesta sexta-feira (17). Nas duas últimas semanas, a cidade vivia um hiato na gestão, uma vez que o prefeito está detido no Cotel acusado de liderar uma organização criminosa. 

Josibias já governou a cidade por dois mandatos. Ele assumiu o posto após entrar com mandado de segurança para reverter uma decisão da Câmara dos Vereadores que queria estender a licença do prefeito preso. Pela lei orgânica do município, o gestor poderia ficar até 15 dias afastado sem perder o mandato. Os vereadores, em sua maioria da base aliada, assinaram decreto para prorrogar o período. 

O vice-prefeito disse que a primeira medida será fazer um levantamento das condições financeiras de Catende. "Segunda-feira (20), vamos ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para ver as contas da prefeitura. Mas eles levaram computador, equipamentos. Foi uma ação muito violenta. Nossas prioridades são cuidar da saúde, que é imprescindível", afirmou Josibias. 

RELEMBRE O CASO

O prefeito Otacílio Cordeiro foi preso no início de junho, dia 02, acusado de liderar uma organização criminosa suspeita de emprego irregular de verbas públicas, corrupção, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro. Além do prefeito, foram presas outras dez pessoas, incluindo o filho dele, Ronaldo Cordeiro, secretário de finanças, e a nora, esposa de Ronaldo, Andreza Paes. Os demais detidos são assessores do gestor.

As prisões fizeram parte da Operação Tsunami, deflgarada pela Polícia Civil. Na ocasião, também foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão e oito mandados de condução coercitiva. Foram apreendidos documentos, dinheiro, armas de fogo, computadores e celulares dos envolvidos. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Catende, Palmares, Cupira, Altinho, Quipapá e Recife. Cerca de 200 policiais participaram da ação. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias