Lula no Recife

Duvido que Sérgio Moro seja mais honesto do que eu, diz Lula no Recife

Lula veio ao Recife para fazer campanha para o candidato do PT, o ex-prefeito João Paulo

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 22/09/2016 às 19:55
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
FOTO: Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Leitura:

Em um comício no Recife na noite desta quinta-feira (22), o ex-presidente Lula (PT) afirmou duvidar que o juiz federal Sérgio Moro, que vai julgá-lo como réu na Lava Jato, seja mais honesto do que ele. Segundo Lula, Moro pode ser até tão honesto quanto ele, mas não mais. O petista também pediu para que os mesmos que o acusaram saibam pedir desculpas quando for provado sua inocência.

"Não se preocupem porque eu estou tranquilo. Eu duvido que dentro do próprio Ministério Público, da Polícia Federal ou próprio juiz Moro seja mais honesto do que eu", afirmou o ex-presidente. "Democracia exige que os membros de instituições poderosas como o Ministério Público e a Polícia Federal sejam isentas", disse ainda. "Vocês têm um concurso, mas não foram escolhidos para ser Deus. Eu não tenho um concurso. Eu tenho um compromisso de vida com esse País", declarou também.

Em apoio à campanha do ex-prefeito do Recife João Paulo (PT), Lula percorreu algumas das principais ruas do Centro do Recife no final da tarde desta quinta-feira (22) em cima de uma pick-up que foi apelidada de "Lulamóvel" pela militância. Além do ex-presidente e do candidato a prefeito, os senadores Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro Neto (PTB), o deputado federal Silvio Costa (PTdoB) e o vice Silvio Costa Filho (PRB) seguiram no mesmo veículo.

"No dia 02 de outubro a melhor opção que vocês têm para se vingar de quem cassou a Dilma é dar um golpe neles e votar em João Paulo para prefeito do Recife", afirmou Lula, de cima de um carro de som, na Praça da Independência. "Todos os candidatos que estão disputando contra nós fizeram parte do golpe que cassou a Dilma", disparou o ex-presidente.

Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem
Foto: Diego Nigro /JC Imagem
- Foto: Diego Nigro /JC Imagem

"A maior demonstração que nós podemos dar aqui em Pernambuco é derrotar um projeto que está destruindo a cidade, que matou a participação popular", afirmou João Paulo, que criticou o PSB. "Nós estamos pau a pau nas pesquisas de opinião. Nós estamos enfrentando. E eu queria aproveitar esse momento para pedir a vocês porque faltam poucos dias e não tem um cenário que não seja cenário de um segundo turno. E queríamos aproveitar a visita de Lula para pedir aos nossos companheiros que trabalhem incansavelmente", afirmou ainda o candidato a prefeito.

Leia mais sobre as eleições 2016 na cobertura do SJCC

No Recife, Lula foi recebido por militantes vestidos de toga, numa crítica ao Judiciário, e carregando uma cruz com a imagem do petista. A caminha da campanha municipal também servirá como um ato de desagravo ao ex-presidente. Nas escadarias da Câmara de Vereadores do Recife, o grupo também pede "Fora Temer".

O ato de campanha no Recife acontece dois dias após o juiz federal Sérgio Moro, que está a frente dos processos da Lava Jato, aceitar uma denúnica contra Lula tornando o ex-presidente réu. Para a defesa, Moro perdeu a imparcialidade. E Lula disse estar triste com a denúncia.

Na Capital pernambucana, o ex-presidente saiu da Câmara de Vereadores até a Praça da Independência, ambos na área central da cidade, onde um breve comício começará em instantes. A recomendação da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) é que motoristas evitem o Centro do Recife, onde o tráfego está complicado.

Desde o Parque 13 de Maio, que fica ao lado da Câmara, um carro de som tem reforçado que o ato faz parte da campanha de João Paulo, pedido votos e criticado o atual prefeito Geraldo Julio (PSB). Pesquisa do Instituto Maurício de Nassau (IPMN) divulgada pelo JC no último domingo (18) mostra o socialista com 34,2% das intenções de voto e o petista com 24,8%.

Depois da caminhada pelo Recife, o ex-presidente deve seguir para Ipojuca, na Região Metropolitana, onde está o Complexo Portuário de Suape e a Refinaria Abreu e Lima, um dos focos de desvios na Petrobras, para outro comício ao lado do candidato a prefeito Romero Sales (PTB).

"Em 2018, o prefeito do Recife e a prefeita de Olinda vão caminhar com Lula. E vão mostrar que Lula é o presidente dos pobres e da democracia", afirmou a deputada estadual Teresa Leitão, que concorre em Olinda. "No próximo dia 02, vamos para o segundo turno e vamos dar uma resposta à democracia", emendou o deputado federal Silvio Costa (PTdoB).

"Os golpistas imaginam que a luta já acabou. Mas a luta só começou", declarou o presidente nacional da CUR, Wagner Freitas. "Faltam apenas dez dias para nós trazermos de volta o melhor prefeito da história do Recife", bradou o senador Humberto Costa (PT). "Nós temos uma eleição importante no dia 02 de outubro. E essa luta de resistência e de compromisso tem que se expressar também no voto de uma liderança popular que tem uma trajetória similar a do ex-presidente Lula que é o nosso companheiro João Paulo Lima e Silva", pediu o senador Armando Monteiro Neto (PTB).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias