RETOMADA AUTORIZADA

Deputados se mobilizam para acelerar obras da Transnordestina em Pernambuco

Obra foi projetada para ligar o Portos de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco

Anna Tenório
Anna Tenório
Publicado em 10/09/2019 às 8:44
Notícia
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Obra foi projetada para ligar o Portos de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco - FOTO: Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Leitura:

Após a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que autorizou a retomada das obras da Ferrovia Transnordestina, deputados federais já se articulam para garantir a aceleração das obras no Estado de Pernambuco. A obra foi projetada para ligar o Portos de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco.

De acordo com o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos), na próxima quarta-feira (11), os parlamentares vão tentar aprovar um requerimento extra-pauta para convidar o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para uma reunião na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle.

Segundo o parlamentar, o intuito da conversa com o auxiliar é buscar informações sobre “os próximos passos do governo federal em relação a Transnordestina”, além de pedir um cronograma de execução de operações para saber “quais são os trechos que ainda faltam, se há algum trecho que está deteriorado, como vai se dá a gestão da obra nos três Estados: Pernambuco, Piauí e Ceará”, complementou.

Ainda de acordo com o governista, em outra agenda pedida por ele, os deputados federais de Pernambuco serão convidados para uma reunião com o ministro da infraestrutura para conversar especificamente sobre a situação do Estado.
O deputado do PSB Gonzaga Patriota defendeu que, para tornar Pernambuco competitivo e escoar de forma mais eficiente a produção, as obras precisam contemplar os três Estados.

Segundo o socialista, em sua atuação como líder do PSB no bloco da Comissão de Orçamento, os esforços serão centrados na garantia da realização da ferrovia que liga o sertão ao litoral pernambucano. “Vamos trabalhar para botar dinheiro para continuar fazendo os três trechos, porque não adianta ela ir para o Piauí e para o Ceará e não ir para Suape”, defendeu.

DESAPROPRIAÇÃO

Após o anúncio, a situação das famílias que vivem no entorno das obras que ficaram inacabadas no eixo Recife-Sul também preocupou os parlamentares, que em reunião com a arquidiocese local nesta segunda-feira (9) prometeram se mobilizar. Uma decisão do TRF-5 autorizou a demolição destas moradias. Oito cidades podem ser afetadas: Palmares,Maraial, Jaqueira, Catende, Joaquim Nabuco, Gameleira, Ribeirão e Escada. Atendendo ao convite do arcebispo dom Fernando Saburido, os deputados federais Túlio Gadêlha (PDT) e Raul Henry (MDB) e os estaduais João Paulo (PCdoB) e Teresa Leitão (PT) se reuniram para pensar numa solução.

De acordo com Raul, a ferrovia “precisa ser concluída. Agora, não se pode penalizar 4,5 mil famílias em situação de pobreza que foram ocupando áreas. Precisa pensar na alternativa para recolocar essas pessoas”.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias