Carreiras e Mercado de Trabalho

Como as empresas estão usando o TikTok para atrair jovens talentos?

No começo do ano, o TikTok começou a explorar a hashtag #careeradvice (conselho sobre carreira), que já foi compartilhada 1,5 bilhão de vezes

Felippe Pessoa
Felippe Pessoa
Publicado em 26/07/2021 às 7:48
Notícia
REPRODUÇÃO
O TikTok já está preocupando redes sociais especializadas no ambiente profissional, como o Linkedin - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Não é novidade que as redes sociais fazem parte da nossa rotina e têm suas fases; o Facebook foi sucesso absoluto há 10 anos atrás, até a chegada do Instagram, com uma comunicação rápida e por imagens, o que chamou a atenção dos usuários. Apesar dos modismos, quando o assunto é rede social profissional, não tem outra, o Linkedin reina absoluto. Ou reinava. Porque o TikTok está aí e não veio para brincadeira.

A nova rede social tem como missão “inspirar a criatividade e trazer alegria” através de vídeos de danças e dublagens. Com uma linguagem alegre e despretensiosa, o TikTok é uma febre entre a Geração Z, que não sai da rede social. Mas a gigante chinesa tem pretensões maiores e os conteúdos de divulgação de vagas e dicas de carreira estão começando a preocupar a concorrência, ou o Linkedin, para ser direto. No começo do ano, o TikTok começou a explorar a hashtag #careeradvice (conselho sobre carreira), que já foi compartilhada 1,5 bilhão de vezes. Ou seja, o negócio é sério e veio para ficar.

Mas por que usar uma rede social informal e que nasceu para divertir, para procurar emprego e compartilhar conteúdo profissional? O fato é que o Linkedin é formal demais para a nova geração, que considera a rede social obsoleta, lenta e pouco dinâmica. Para eles, ter que adicionar um contato, esperá-lo aceitar para começar uma comunicação é burocrático e nada atrativo. Além disso, o tom da rede é formal e dá a impressão de uma reunião com o chefe. Na contramão disso, no TikTok eles se sentem à vontade, como se estivessem num almoço com os colegas de trabalho, onde podem falar bem – ou mal – do chefe e ser transparente em relação a suas pretensões de carreira. O Linkedin, espertamente, sabe que precisa se reinventar para não perder espaço, e agiu rápido; em março, anunciou o lançamento de um novo recurso, o “Cover Story”, que permite que os usuários façam uploads de vídeos curtos em seus perfis. Ainda tem muito caminho pela frente para se adaptar aos anseios dos jovens entrantes no mercado de trabalho, mas já é um começo.

Para Ricardo Gadelha, sócio da Audens One, consultoria especializada em recrutamento e seleção de profissionais, que atua fortemente com jovens em início de carreira, esse é um caminho sem volta. “Os jovens entre 20 – 25 anos não querem estar em várias redes sociais. Eles se sentem confortáveis no TikTok e ali querem se divertir e consumir conteúdo de carreira. ”, pondera. E as empresas já perceberam isso. A americana HBO foi uma das primeiras empresas a perceber o potencial da rede social e anunciou uma vaga de estágio que teve mais de 300 inscritos. A Nestlé também usa o TikTok para processos de recrutamento. Ricardo também acredita que a divulgação de conteúdo profissional na rede social atrai os mais jovens. “O mercado era carente de um conteúdo mais informal e que atingisse diretamente os mais jovens. O TikTok preenche essa lacuna informando e entretendo ao mesmo tempo.”, completa.

Ano passado, a empresa divulgou um comunicado que destaca seus planos; “Queremos que as pessoas recorram ao TikTok não apenas para entretenimento, mas para aprender algo novo, adquirir uma nova habilidade ou simplesmente se inspirar para fazer algo que nunca fizeram antes”. E para agilizar esse processo, estão impulsionando vídeos relacionados à carreira sobre dicas de entrevista ou qualificações profissionais, junto com outras áreas de conteúdo de “como fazer”, como receitas, conselhos financeiros, habilidades matemáticas e vídeos caseiros de “faça você mesmo”.

Se essa aposta vingará, ainda não sabemos. Mas o fato é que a empresa chinesa tem investido pesado em propaganda e a adesão é cada vez maior. Não é à toa que o Instagram divulgou há pouco que as fotos não serão mais prioridade e que a rede social está migrando para fortalecer o conteúdo em vídeo. Com mudanças cada vez mais rápidas e uma nova geração sedenta por novidades, é bastante possível que o TikTok ganhe espaço diante do Linkedin, principalmente. E se você é um profissional e está buscando recolocação, fique atento e acrescente a rede social em suas buscas. Se você é recrutador, adapte-se. Diante do cenário atual, o TikTok veio para ficar.

Comentários

Últimas notícias