Coluna Cláudio Humberto

Lucro abusivo da Petrobras é de meio bilhão por dia

Com esse lucro, poderia comprar, por exemplo, 5.000 "carros populares" VW Gol, construir quase 8.000 casas populares ou pagar Auxílio Brasil de R$ 400 a 1 milhão e 250 mil brasileiros. Todo santo dia

Cláudio Humberto
Cadastrado por
Cláudio Humberto
Publicado em 12/05/2022 às 7:45
FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL
Nos primeiros 90 dias do ano, o lucro da Petrobras foi de mais de R$ 44,5 bilhões - FOTO: FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O lucro abusivo da Petrobras nos primeiros 90 dias do ano, de mais de R$ 44,5 bilhões, que revolta do trabalhador mais simples ao presidente da República, torna-se ainda mais chocante quando se verifica que a empresa extrai dos brasileiros um lucro diário de mais de meio bilhão de reais. Com esse lucro, poderia comprar, por exemplo, 5.000 "carros populares" VW Gol, construir quase 8.000 casas populares ou pagar Auxílio Brasil de R$ 400 a 1 milhão e 250 mil brasileiros. Todo santo dia. Na mais recente "live" semanal, Jair Bolsonaro classificou o lucro de "abusivo" e adverte para o risco de a Petrobras "quebrar o Brasil". A posse de Adolfo Sachsida no Ministério de Minas e Energia fortalece a ideia do fundo estabilizador de preços de combustíveis. A British Petroleum (BP), a 6ª maior do mundo do setor de óleo e gás, lucrou R$ 65 bilhões em 2021. A Petrobras, fora do top10, R$ 106 bilhões. A Shell, que está entre as cinco maiores do mundo, registrou R$ 31 bilhões de lucro entre janeiro e março. A Petrobras lucrou R$ 44,5 bi.

Maconhista ligado à família Suplicy

Luiz Henrique Ramos Jovino, um dos sócios da HempCare, empresa de produtos à base de maconha que assinou contrato de R$ 48 milhões com o governo petista da Bahia, para compra de respiradores que jamais foram entregues, foi sócio de dois parentes do vereador Eduardo Suplicy (PT-SP). Os sócios do enrolado Luiz Henrique, que é investigado na Polícia Federal, eram Roberto Matarazzo Suplicy, irmão do vereador, e Roberta Matarazzo Suplicy, sobrinha do petista e filha de Roberto. A sociedade foi no badalado restaurante Filomena, que levava este nome em homenagem a mãe do petista, Filomena Suplicy. Ainda vigorando a sociedade com a família Suplicy, nomes que hoje figuram no escândalo do Consórcio Nordeste já se ligavam. Edinho Silva, outro enrolado no escândalo dos respiradores, presidia o PT-SP, de Eduardo Suplicy, que estava no Senado.

Cara feia

Fernanda Melchionna (Psol-RS) fez 'ginástica' no plenário da Câmara, ontem (11), para justificar seu
apoio e do seu partido à MP de Bolsonaro sobre o plano de saúde da PF. Falou mal do governo, mas votou
"sim".

Mandou bem

O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, teve a atitude responsável de fazer sua primeira
aparição e anunciar a intenção de privatizar a Petrobras quando as bolsas de valores já estavam fechadas.

Grande notícia

Aguarda-se para esta quinta-feira (12) o envio de ofício do Ministro Adolfo Sachsida ao colega Paulo
Guedes (Economia) pedindo estudos e iniciativas necessárias à privatização de Petrobras. Grande
notícia.

Voz do atraso

Em outubro, o dólar disparou e a Bolsa caiu quase 3%, num só dia, após Paulo Guedes mencionar possível 'puxadinho' no teto de gastos para o Auxílio Brasil. Lula, ontem, avisou que pretende matar o teto.

T de Trilhão

O presidente da Comissão de Orçamento, Celso Sabino (União-PA), calcula que o total das despesas dos
poderes em 2023 deve ultrapassar R$ 5 trilhões; R$ 200 bilhões a mais que neste ano. Que horror.

Triste marca

O presidente Joe Biden tropeça no mandato, com rejeição recorde nos EUA, superior até a de Donald
Trump. Além disso, seu governo superou a marca de 600 mil mortes por covid. Sem alarde nas manchetes, claro.

Frase

"Meta, objetivo e norte definidos e apoiados 100% pelo presidente". Ministro Adolfo Sachsida (Minas e Energia) ao pedir estudos para privatizar a Petrobras

Comentários

Últimas notícias