Passagem aérea

LULA quer PASSAGENS AÉREAS por R$ 200; veja como será novo programa do governo

De acordo com o ministério, o programa "Voa Brasil" deve entrar em vigor a partir do segundo semestre deste ano

Imagem do autor
Cadastrado por

Eduarda Melo

Publicado em 14/03/2023 às 9:03 | Atualizado em 14/03/2023 às 9:30
X

O governo Lula quer lançar um programa para garantir passagens aéreas por um preço que não ultrapasse R$ 200 para servidores públicos, aposentados do INSS e estudantes.

O anuncio foi feito por Márcio França, ministro de Portos e Aeroportos. A ideia do programa é de que as passagens a R$ 200 reais ocupem as vagas ociosas nos voos, ou seja, as poltronas vazias.

GOVERNO LULA QUER PASSAGENS A R$ 200

De acordo com o ministério, o programa "Voa Brasil" deve entrar em vigor a partir do segundo semestre deste ano.

"A ideia é buscar alguém que já tenha vínculo conosco: servidor público, aposentados, pensionistas, estudantes que tenham FIES [Fundo de Financiamento Estudantil]. Todos poderão se encaixar nesse programa, que vai emitir quase 12 milhões de passagens por ano a R$ 200", disse o ministro.

Para poder aderir ao "Voa Brasil", os servidores participantes não poderão ganhar mais do que R$ 6,800 por mês.

De acordo com o Correio Braziliense, a proposta do Ministério teria sido motivada pelas informações de que o Brasil emite quase 90 milhões de passagens aéreas por ano, mas apenas 10 milhões de CPF emitem esses bilhetes.

VEJA COMO VAI FUNCIONAR O "VOA BRASIL"

As passagens aéreas do "Voa Brasil" devem ser vendidas entre os meses de fevereiro e junho ou entre agosto e novembro, que são os períodos do ano que acontece uma oscilação de 21% nos voos domésticos, segundo dados do Ministério.

Os interessados que se encaixem nos critérios do governo para participarem do programa poderão realizar a compra.


A proposta é que nos sites das companhias aéreas as passagens com preços baixos apareçam na opção relacionada ao "Voa Brasil".

As passagens poderão ser pagas em até 12 parcelas e cada participante poderá comprar até duas passagens por ano. Ainda não foram divulgadas informações sobre a taxa de juros e condições do parcelamento. 

"Com isso, a gente vai acabar barateando todas as passagens, porque na medida em que não tem mais ociosidade, as outras passagens também podem ficar mais baratas", declarou Márcio França.

PASSAGEM AÉREA A R$ 200? ENTENDA proposta e VEJA SE VOCÊ TERÁ DIREITO

Tags

Autor