TRANSPORTE POR APLICATIVO

Uber passa a oferecer a opção táxi

Uber Taxi é a nova aposta da plataforma de transporte individual de passageiros e que já teve os taxistas como inimigos

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 07/08/2020 às 10:27
Notícia
JC IMAGEM
João Campos barrou a medida aprovada pelos vereadores - FOTO: JC IMAGEM
Leitura:

Depois de muita especulação, a Uber adere à modalidade táxi, seguindo a mesma linha da sua principal concorrente, a 99, que entrou no mercado brasileiro tendo a opção como carro-chefe da plataforma. O Uber Taxi, por enquanto, está sendo liberado apenas na cidade de São Paulo, mas a expectativa é de que, dando certo por lá, seja ampliado para outras cidades, entre elas o Recife - mercado importante nacionalmente e o maior do Nordeste.

A novidade representa mais uma etapa na estratégia de ampliar a plataforma da empresa para oferecer mais opções para todos os usuários, inclusive os clientes corporativos da Uber para Empresas. É, também, uma cartada para ampliar a receita da plataforma de transporte por aplicativo, tão abalada pela pandemia do coronavírus - as corridas chegaram a ter uma redução de até 80%.

A nova modalidade também vai atrair novos clientes devido às vantagens da circulação de táxis em muitas cidades brasileiras. Em São Paulo - assim como no Recife -, os táxis têm autorização para trafegar nos corredores e nas faixas exclusivas de transporte público, algo que os apps já reivindicaram, mas nunca conseguiram.

"O Uber Taxi é um pedido recorrente dos nossos clientes corporativos, que gostariam de poder usar esse serviço contando com ferramentas como o compartilhamento de viagens em tempo real e outros recursos de segurança do aplicativo. Além disso, como táxis são autorizados nas faixas de ônibus, alguns clientes revelam buscar essa opção quando precisam acessar locais como a região da avenida Paulista, por exemplo", confirma Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil.

São Paulo será a segunda cidade da América Latina a lançar o Uber Taxi. A primeira foi Santiago do Chile, em junho. A categoria está no portfólio global da Uber há mais de cinco anos e hoje já está disponível em cidades de 22 países, como Atenas, Seul, Montreal, Sydney ou Madri. No último ano, o Uber Taxi foi lançado em 15 novas cidades, entre elas Tóquio e Praga.

JC IMAGEM
A Uber - vale destacar - tem demonstrado muito interesse no conceito mundial de MaaS (Mobility as a Service), que defende o olhar da mobilidade como um serviço, de fácil acesso e prático - JC IMAGEM

A Uber - vale destacar - tem demonstrado muito interesse no conceito mundial de MaaS (Mobility as a Service), que defende o olhar da mobilidade como um serviço, de fácil acesso e prático. Em São Paulo, a Uber já conta com uma integração com o transporte público que exibe informações sobre linhas de ônibus, metrô e trens. Recentemente foi lançada a categoria Uber Flash, para o envio de objetos e documentos, e teve início a parceria com a Cornershop para compras de supermercado.

CADASTRO DE TAXISTAS E PREÇO

O cadastro de taxistas seguirá o mesmo processo ao dos outros parceiros da Uber: precisam apresentar os documentos necessários (CNH com a observação de atividade remunerada, documento do carro, Alvará e Condutax) e passar por verificação de segurança, incluindo checagem de antecedentes.

O preço do Uber Taxi vai seguir a tabela de tarifas determinada pela legislação municipal. Ao final de cada viagem, o taxista precisa inserir no app o valor calculado pelo taxímetro para que seja feita a cobrança - por enquanto, serão aceitos somente meios de pagamento digitais.

Como o preço é calculado pelo taxímetro, na categoria Uber Taxi o app vai mostrar um intervalo estimado de valores, que podem mudar de acordo com as condições da viagem. Antes de cada solicitação, será exibida uma mensagem com as regras para que o usuário possa verificar e concordar antes de seguir com o pedido. Assim como os outros parceiros da Uber, os taxistas também vão pagar pelo uso da tecnologia e do suporte mantidos pela empresa.

Comentários

Últimas notícias