COLUNA MOBILIDADE

Conhecido pelos vários problemas, Metrô do Recife está há quase quatro meses sem quebras. Mudou alguma coisa?

São três meses e 21 dias sem problemas no sistema que já teve 132 falhas em um ano e meio

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 23/08/2021 às 17:51
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
DEMANDA Com menos viagens, reduzem os problemas no metrô - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Geralmente, só falamos dos problemas e das quebras. Mas acreditem, desde o mês de maio que o Metrô do Recife, sistema que atende diariamente 160 mil pessoas na Região Metropolitana - eram 400 mil antes da pandemia de covid-19 -, não teve nenhuma pane que tenha provocado a interrupção da operação. Pelo menos essa é a constatação a partir dos dados oficiais da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). O último problema do sistema foi registrado no início de maio de 2021. De lá para cá, uma trégua para os passageiros, já acostumados a enfrentar paralisações com relativa frequência.



Mas o que houve para que as panes do Metrô do Recife tenham diminuído? Gostaria de afirmar, embasada em fatos, que foi porque os investimentos no sistema metroferroviário pernambucano aumentaram, permitindo a estruturação do setor de manutenção, por exemplo. Ou até mesmo a aquisição de novos trens … Mas confesso que não é essa a resposta. Na verdade, não há uma resposta certa para esse questionamento. Há probabilidades.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
A impressão de metroviários ouvidos pelo JC é de que está havendo menos quebras porque estão sendo realizadas menos viagens - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

MENOS VIAGENS

Depois de conversar com metroviários que atuam na operação do sistema, a impressão é de que está havendo menos quebras porque estão sendo realizadas menos viagens. Atualmente, são apenas dez trens na Linha Centro (Ramais Camaragibe e Jaboatão) e sete trens na Linha Sul (que liga o Centro do Recife a Jaboatão dos Guararapes) nos horários de pico. Nos horários fora do pico a redução é ainda maior: oito trens na Linha Centro e apenas cinco na Linha Sul. É preciso lembrar que, antes da pandemia, eram no mínimo 15 trens na Centro e dez na Sul. Devido a essa quantidade de composições, os intervalos entre os trens também estão altíssimos: quase dez minutos nos horários de pico e até 12 minutos no chamado vale (fora pico).

A superintendência da CBTU no Recife não quis conversar sobre o tema, falar sobre as possibilidades do intervalo entre as quebras e panes. Tentamos, inclusive, entrevistar o superintendente do Metrô do Recife, Carlos Fernando Ferreira, mas não conseguimos. A CBTU repassou apenas dados. E são esses dados, inclusive, que confirmam que ou Deus é metroviário - como afirmou um dos entrevistados -, ou a redução das viagens é a razão para a trégua nos problemas. O lançamento de menos trens na operação tem, também, duas possibilidades: a ausência de investimentos no metrô impede a aquisição de peças de manutenção para substituição dos trens quebrados e, por consequência, uma quantidade menor de composições rodando.

De toda forma, o período de três meses e 21 dias sem quebras chama atenção para um sistema que registrou 132 falhas, paralisações e, consequentemente, evacuações entre 2020 e maio deste ano. E tudo isso com uma passagem que teve sete aumentos em menos de dois anos e atualmente custa R$ 4,25.

ARTES/JC
JC-CID0823_METRO_FLIP-01 - ARTES/JC


Confira as últimas panes do Metrô do Recife em 2021:

1- Das 7h do dia 06/04/2021 às 07h do 07/04/2021. Paralisação da circulação total da Linha Sul por falha elétrica
2- Das 20h20 do dia 30/04/2021 às 21h30 do dia 30/04/2021. Paralisação da circulação total da Linha Centro por falha na rede aérea
3- Das 05h do dia 01/05/2021 às 8h45 do dia 01/05/2021. Paralisação da circulação total da Linha Centro por falha da rede aérea
4- Das 5h do dia 02/05/2021 às 10h15 do dia 02/05/2021. Paralisação da circulação total da Linha Centro por falha da rede aérea

Os orçamentos do metrô:

Ano de 2020
· Orçamento de custeio (apenas para manutenção e operação, excluindo folha de pessoa e investimentos)
Solicitado: R$ 197.291.621,00
Aprovado pelo Congresso: R$ 100.898.175,00
· Orçamento de investimento (recursos aplicados no patrimônio, como obras de reformas, construções, instalações e aquisição de equipamentos e materiais permanentes)
Solicitado: R$ 505.905.000,00
Aprovado: zero.

Ano de 2021
· Orçamento de custeio
Solicitado: não informado
Aprovado pelo Congresso: R$ 88.000.000,00
· Orçamento de investimento
Aprovado: R$ 3.700.000,00 para implantação da integração temporal nas estações integradas aos ônibus no Grande Recife

* 160 mil passageiros transportados por dia nas Linhas Centro, Sul e VLT
* 400 mil era o total de usuários por dia antes da pandemia de covid-19
* 15 dos 40 trens da CBTU/Recife estão quebrados
* 10 trens operam na Linha Centro e 7 trens na Linha Sul nos HORÁRIOS DE PICO
* 8 trens operam na Linha Centro e 5 na Linha Sul nos FORA PICO

Intervalos entre os trens:
No horário de pico (das 6h às 8h30 e das 17h às 19h30):
• 8 minutos na Linha Centro
• 9 minutos na Linha Sul
Fora dos horários de pico (horário de vale):
• 10 minutos na Linha Centro
• 12 minutos na Linha Sul

Fonte: CBTU

Comentários

Últimas notícias