COLUNA MOBILIDADE

Interdições para alargamento da BR-232 começam nesta quinta no Recife. Confira o que muda

A promessa é de que o tráfego não será interrompido durante os trabalhos e, para isso, todos os desvios serão feitos pelas vias locais da rodovia

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 08/03/2022 às 13:38
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Os transtornos, entretanto, devem acontecer porque são quase 70 mil veículos circulando no trecho de 6,8 km diariamente e que já lidam com um tráfego saturado - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

O Governo de Pernambuco divulgou parte do plano de trânsito previsto para tentar minimizar os impactos das obras de alargamento da BR-232, que estão começando na saída do Recife, no Curado, Zona Oeste da capital, em direção ao interior do Estado. A promessa é de que o tráfego não será interrompido durante os trabalhos e, para isso, todos os desvios serão feitos pelas vias locais da rodovia, existentes em trechos do corredor. As interdições começam nesta quinta-feira (10).



A obra custará R$ 99,8 milhões e tem prazo de execução estimado em um ano. O alargamento será realizado entre o Km 4,70 (entroncamento com a BR-101), no fim da Avenida Abdias de Carvalho, no início do bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife; e o KM 11,50, (entroncamento com a BR-408), na mesma região da capital.

CONHEÇA O PROJETO:



Segundo informações da Secretaria de Infraestrutura de Pernambuco, os trabalhos começarão por um trecho de 500 metros da pista principal. A via será interditada nos dois sentidos, a partir das imediações do Jardim Botânico (sentido Recife-interior) e do Atacado dos Presentes (sentido interior-Recife), na altura do acesso ao bairro do Totó.

Alexandre Aroeira/JcImagem
Preparativos para interdição da BR-232 devido as obras de ampliação. - Alexandre Aroeira/JcImagem
Alexandre Aroeira/JcImagem
Preparativos para interdição da BR-232 devido as obras de ampliação. - Alexandre Aroeira/JcImagem
Alexandre Aroeira/JcImagem
Preparativos para interdição da BR-232 devido as obras de ampliação. - Alexandre Aroeira/JcImagem


Assim, todo o tráfego será deslocado para as vias marginais da BR-232. O fechamento do trecho permitirá destruir as placas de concreto que hoje compõem o pavimento da rodovia e demolir as barreiras de concreto tipo New Jersey. O pavimento do alargamento da BR-232 será em asfalto CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), revestimento asfáltico bastante utilizado para pavimento rodoviário.

Placas de sinalização indicando o início das obras e alertando para os futuros desvios já podem ser encontradas nos trechos. O alargamento da BR-232 será dividido em etapas e executado gradualmente para tentar garantir a trafegabilidade da área, principal saída de toda a Região Metropolitana do Recife para o interior e acesso a bairros extremamente adensados.

“Nos trechos em que há pistas marginais a facilidade é maior, sem dúvida. Por isso vamos começar por esse trecho. Buscamos manter duas faixas de rolamento em cada sentido, como seria caso não houvesse a obra. A área está bem sinalizada para garantir uma boa orientação dos motoristas. Eles serão levados ao desvio sem dificuldades porque apenas sairão da pista principal e seguirão pelas vias locais em cada sentido. Essas vias locais também receberam ações de melhoria para facilitar a circulação”, explica a secretária de Infraestrutura de Pernambuco, Fernandha Batista.

VEJA IMAGENS DO PROJETO

Divulgação/Seinfra
PROPOSTA Governo apresentou imagens de como a BR deve ficar após alargamento, que deve durar 12 meses - Divulgação/Seinfra
Divulgação/Seinfra
Projeto de triplicação (alargamento) da BR-232 na saída do Recife - Divulgação/Seinfra
Divulgação/Seinfra
A ciclovia, segundo promessa do governo de Pernambuco, será implantada em todo o trecho da rodovia que será alargado - Divulgação/Seinfra
Divulgação/Seinfra
Projeto de triplicação (alargamento) da BR-232 na saída do Recife - Divulgação/Seinfra
Divulgação/Seinfra
MELHORIAS Projeto prevê a recuperação do pavimento, que será de concreto em todas as pistas principais, onde o tráfego é mais pesado - Divulgação/Seinfra
Divulgação/Seinfra
Projeto de triplicação (alargamento) da BR-232 na saída do Recife - Divulgação/Seinfra

Divulgação/Seinfra
META Com conclusão, tempo de viagem nos 6,7 KMs reduzirá em 58% - Divulgação/Seinfra
DIVULGAÇÃO/SEINFRA
ÁREA URBANIZADA Ciclovia será implementada na margem sul e ficará integrada com transporte coletivo. Haverá, ainda, nova iluminação - DIVULGAÇÃO/SEINFRA


Os transtornos, entretanto, devem acontecer porque são quase 70 mil veículos circulando no trecho de 6,8 km diariamente, que já lidam com um tráfego saturado. O alerta é feito pela secretária. “É impossível não haver transtornos, mas estamos buscando reduzi-los ao máximo. Teremos muita sinalização e orientação ao motorista. Acreditamos que as vias marginais conseguirão absorver bem o tráfego”, diz Fernandha Batista.

O desafio da obra será avançar nos trechos em que não há vias marginais para o desvio do tráfego. Nesse caso, o Estado planeja ampliar o horário de trabalho para três turnos ao dia, ou seja, obras executadas também à noite e de madrugada. “Onde não tem margem para os desvios, estudamos trabalhar de domingo a domingo, em três turnos. Mas estamos finalizando esses estudos para submetê-los à aprovação dos órgãos de controle do Estado”, explica a secretária.


CONFIRA A INTERDIÇÃO

* Sentido Recife-Interior

As obras iniciam nas imediações do Km 8,2, logo após o Jardim Botânico. A pista principal será interditada e o tráfego desviado para a pista local, em uma extensão de 500 metros.

* Sentido Interior-Recife

A pista principal também será interditada e o tráfego desviado para a pista local no acesso ao Totó, logo após o Atacado dos Presentes. A interdição também será em uma extensão de 500 metros.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Trecho da BR-232 passará por reforma irá contar com via de 3 faixar - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM


O PROJETO

A BR-232 ganhará uma terceira faixa no sentido Recife-Interior e outra no sentido contrário (Interior-Recife). A perspectiva do governo do Estado é que a adequação da capacidade viária do trecho rodoviário reduza o tempo de viagem nos 6,7 quilômetros em 58%, passando dos atuais 60 minutos para 25 minutos. Números da Seinfra apontam que são 67 mil veículos circulando apenas naquele trecho e 28 mil pessoas passando no transporte público coletivo operado por 13 linhas de ônibus. No total, são 4 milhões de usuários contínuos no trecho, também segundo o Estado. Os R$ 99,8 milhões são recursos do governo do Estado, dentro do Plano Retomada.

Além da recuperação do pavimento - que será de concreto nas pistas principais e centrais (onde o tráfego é mais pesado) e de CBUQ (asfalto) nas vias locais (onde o tráfego é menos pesado) -, o projeto de adequação viária da BR-232 na saída do Recife promete deixar a área urbanizada, integrada com o transporte coletivo e acessível aos modais ativos (bicicletas e pedestres).

Para isso, será implantada uma ciclovia ao longo dos 6,8 km do trecho, localizada sempre na margem sul da rodovia (do lado do Jardim Botânico do Recife). Baias para os ônibus nos 15 pontos de embarque e desembarque, sinalização horizontal e vertical para garantir a travessia dos pedestres, e uma nova iluminação em LED também serão instaladas.

DIVULGAÇÃO/SEINFRA
Segundo informações da Secretaria de Infraestrutura de Pernambuco, os trabalhos começarão por um trecho de 500 metros da pista principal - DIVULGAÇÃO/SEINFRA
DIVULGAÇÃO/SEINFRA
A obra custará R$ R$ 99,8 milhões e tem prazo de execução estimado em um ano - DIVULGAÇÃO/SEINFRA

A readequação prevê a construção de duas alças em nível - sem ser elevadas, o que puxou o valor da obra para baixo -, para retorno dos veículos - algo difícil de ser feito atualmente. E, ainda, a requalificação e construção de três passarelas no trecho. O custo inicial do alargamento era de R$ 145 milhões.

Comentários

Últimas notícias