COLUNA MOBILIDADE

Anúncio de triplicação da BR-232, no Recife, abre caminho para futura concessão da rodovia. Entenda

Edital da licitação e detalhes do projeto serão lançados nesta sexta-feira (29), pelo governador Paulo Câmara

Roberta Soares
Cadastrado por
Roberta Soares
Publicado em 28/10/2021 às 16:55 | Atualizado em 28/10/2021 às 16:56
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
As rodovias pernambucanas mais mal avaliadas na pesquisa ficam no Agreste, Sertão e Zona da Mata Sul do Estado - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

A triplicação dos 6,7 quilômetros da BR-232 na saída do Recife, que o governador Paulo Câmara lança nesta sexta-feira (29/10), é o primeiro passo para o repasse da rodovia à concessão pública. O lançamento do edital - agora estimado em R$ 100 milhões, mas já ultrapassou os R$ 145 milhões - acontece às 10h, no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. O governo de Pernambuco já está viabilizando um pacote de concessões rodoviárias, que inclui três PEs.

Governo de Pernambuco conclui proposta para pedágio de três rodovias no Litoral Sul e no Agreste do Estado. Confira os detalhes

Pedágio em Pernambuco: começam as reações à proposta do governo do Estado

Pedágio em Pernambuco: governo rebate críticas do Crea-PE e volta a defender pacote de concessões rodoviárias

Veja onde serão as praças de pedágio das rodovias de Pernambuco que poderão ser concedidas à iniciativa privada

Pedágio em Pernambuco: Tarifas propostas para rodovias que serão concedidas podem chegar a quase R$ 8

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
O governo de Pernambuco já está viabilizando um pacote de concessões rodoviárias, que inclui três PEs - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

Projeto antigo, a triplicação da BR-232 estava engavetada e será detalhada pela primeira vez desde que um grupo técnico se debruçou para rever a proposta. Sabe-se que os projetos incluem a construção de três passarelas e dois viadutos no trecho triplicado. O governo federal está analisando a possibilidade de transformar pelo menos os 130 km da rodovia entre o Recife e Caruaru, no Agreste do Estado, em concessão pública.

O Estado chegou a pedir ao Ministério dos Transportes a inclusão da obra no programa de concessões. A entrega do projeto seria o primeiro passo na busca pela inclusão do trecho no pacote rodoviário do Programa de Investimentos em Logística (PIL).
Originalmente, o programa federal foi lançado em junho e incluia a duplicação da BR-232 até Cruzeiro do Nordeste, distrito do município de Sertânia, no Sertão pernambucano, além de melhorias na BR-101 e da construção do polêmico Arco Metropolitano. Seriam 564 quilômetros de rodovias e orçamento de R$ 4,2 bilhões.

Não há muitas informações ainda sobre os detalhes da triplicação, que pelo último prazo deveria ter começado ainda em setembro, após ser revisado. Os recursos devem sair do município do Recife - o prefeito João Campos (PSB) tem se empenhado pessoalmente em viabilizar o projeto -, do Estado e de emendas parlamentares. O detalhamento das desapropriações necessárias para a criação da terceira faixa é um dos pontos cruciais.

Comentários

Últimas notícias