QUARENTENA

Isolamento social em Bezerros aumentou 13% no primeiro dia de quarentena mais rígida, diz Longo

O governo de Pernambuco endureceu as medidas de isolamento em Bezerros e em Caruaru após o aumento do número de casos do novo coronavírus

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 27/06/2020 às 14:38
Notícia
MIVA FILHO/SES-PE
Durante os dez dias, a população só pode sair de casa para ir a supermercados, farmácias, padarias, postos de gasolina e serviços de saúde - FOTO: MIVA FILHO/SES-PE
Leitura:

Durante uma visita neste sábado (27) ao município de Bezerros, uma das cidades do Agreste que teve a quarentena mais rígida decretada pelo governo de Pernambuco por causa da pandemia do novo coronavírus, o secretário estadual de Saúde, André Longo, informou que o isolamento social no município aumentou em 13%. A medida entrou em vigor nessa sexta-feira (26) e segue até o dia 5 de julho. A justificativa da gestão para decretar o endurecimento das medidas em Bezerros e em Caruaru foi de que os dois municípios foram responsáveis por 71% do aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nos últimos dias. Em Caruaru, André Longo afirmou que o isolamento aumentou em 14%.

>> Pernambuco endurece quarentena em Caruaru e Bezerros, responsáveis por 71% do aumento dos casos de respiratórios graves no Agreste

>> Prefeitura de Caruaru contesta decisão do governo do Estado de endurecer quarentena em pleno São João

"A gente ainda tem expectativa que isso possa ser mais ampliado na medida em que as informações cheguem até toda a população. É preciso que a população ajude, ficando em casa sempre que possível, se tiver extrema necessidade de sair de casa para desenvolver alguma atividade essencial que use máscara, que pratique o distanciamento social, que faça a higiene das mãos de forma adequada com água e sabão ou mesmo com a utilização do álcool em gel", comentou.

Também estiveram em Bezerros a vice-governadora Luciana Santos, o deputado estadual Waldemar Borges e o secretário de Políticas de Prevenção às Drogas, Cloves Benevides. Ainda foi feita uma visita ao Hospital de Campanha de Bezerros, em funcionamento desde maio e, atualmente com 31 leitos.

>> Em Caruaru, Delivery Sulanca não é afetado pelo novo decreto do Estado

>> Quarentena em Caruaru e Bezerros: entenda o que pode funcionar

>> Além de Caruaru e Bezerros, outras cidades do Agreste poderão ter quarentena rígida

>> Operação Quarentena mobiliza 368 policiais e bombeiros por dia em Caruaru e Bezerros

>> Em 1º dia de quarentena mais rígida, Caruaru tem pontos de fiscalização, mas muita gente em feira

Endurecimento na quarentena

O governo de Pernambuco anunciou o endurecimento da quarentena em Caruaru e em Bezerros, ambas cidades localizadas no Agreste do Estado, na última segunda-feira (23). A medida começou a valer no dia 26 de junho e segue até 5 de julho. Durante os dez dias, a população só pode sair de casa para ir a supermercados, farmácias, padarias, postos de gasolina e serviços de saúde. Entre os dias 26 de junho e 5 de julho também será permitido o funcionamento das atividades industriais, da construção civil (com 50% da capacidade) e de restaurantes para delivery.

Posicionamentos de Bezerros e Caruaru sobre decreto

O prefeito de Bezerros, Breno Borba (PSB), se manifestou por meio de vídeo, dizendo que preocupa-se, mas entende que as medidas são necessárias para tentar frear a contaminação por coronavírus.

"Amigos, na tarde de hoje, fomos comunicados pelo governo do Estado sobre as novas medidas que serão adotadas nas cidades de Bezerros e Caruaru. Muito me preocupa, mas sabemos que são medidas para salvar vidas. Vi nos últimos dias o afrouxamento do isolamento social, mesmo com a pandemia ainda assolando nosso País. Peco mais uma vez: fiquem em casa! Vamos obedecer as medidas nesses dez dias que as novas determinações estarão vigorando, para assim garantirmos nosso futuro e de quem amamos", disse o prefeito.

A Prefeitura de Caruaru contestou o decreto do governo de Pernambuco. Em nota, a administração municipal afirmou que o Estado tomou a decisão de forma unilateral, "tratando Caruaru de forma isolada, sem levar em conta o contexto da região". Leia abaixo:

"A Prefeitura de Caruaru informa que, assim como tem feito até o momento, continuará seguindo os Decretos do Governo do Estado. Ao longo do período de pandemia, o município tem tomado diversas medidas para enfrentar a propagação da Covid-19. Contudo, por não se tratar de uma cidade isolada e ter conexões com vários outros municípios, existe uma movimentação de pessoas entre toda a região, que compreende cerca de 2 milhões de habitantes.

A Prefeitura reforça que vem trabalhando nos protocolos de segurança para a reabertura do comércio local. Na última semana, a gestão municipal encaminhou um ofício solicitando uma reunião com o Governo do Estado. Contudo, após este diálogo, o Governo de Pernambuco decidiu, de forma unilateral, retroceder nas estratégias do plano de reabertura no município, tratando Caruaru de forma isolada, sem levar em conta o contexto da região.

É importante reforçar que a Prefeitura de Caruaru continuará, como sempre fez durante todo esse período, cuidando da população. Diante da decisão do Governo do Estado, a Prefeitura de Caruaru esclarece que não entende os critérios que estão sendo seguidos para tal decisão, mas continuará acatando o Decreto."

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias