BOLETIM

Pernambuco confirma 1.131 novos casos de coronavírus e 64 óbitos nas últimas 24 horas

Dos casos confirmados nesta quinta, 169 (15%) são considerados graves e se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 962 (85%) são casos leves

Bruna Oliveira Thalis Araújo
Bruna Oliveira
Thalis Araújo
Publicado em 16/07/2020 às 12:22
Notícia
DOUGLAS MAGNO/AFP
O objetivo da missão é encontrar a possível origem animal do SARS-CoV-2 e os seus canais de transmissão para humanos - FOTO: DOUGLAS MAGNO/AFP
Leitura:

Atualizada às 18h58

Pernambuco confirmou, nesta quinta-feira (16), mais 1.131 casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas. De acordo com boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), também foram confirmados 64 óbitos (sendo 27 do sexo feminino e 37 do sexo masculino), que ocorreram desde o dia 24 de abril. Com os novos números, o Estado agora totaliza 76.091 casos de pessoas infectadas pela covid-19, desde o início da pandemia, com 5.836 pacientes que não resistiram à doença.

TUDO SOBRE A COVID-19

» Saiba tudo sobre o novo coronavírus

» Estou com sintomas de coronavírus. O que fazer?

» Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns do coronavírus

» Veja o que se sabe sobre a cloroquina e a hidroxicloroquina no combate ao coronavírus

» Veja locais do Recife que atendem pessoas com sintomas leves do novo coronavírus

» Vacina brasileira para o coronavírus entra em fase de testes em animais

» OMS esclarece que assintomáticos transmitem coronavírus: 'Questão é saber quanto'

Dos casos confirmados nesta quinta, 169 (15%) são considerados graves e se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 962 (85%) são casos leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que estavam na fase final da doença ou já curados. Já com com relação ao total de casos, 21.653 foram diagnosticados como graves e 54.438 leves.

Óbitos

Do total de mortes, 46 (72%) ocorreram de 24 de abril a 12 de julho, enquanto as outras 18 (28%) aconteceram nos últimos três dias.

Faixas etárias dos óbitos

  • 40 a 49 anos (7);
  • 50 a 59 anos (10);
  • 60 a 69 anos (15);
  • 70 a 79 anos (15);
  • 80 anos ou mais (17).

Distribuição de óbitos por municípios

  • Abreu e Lima (1);
  • Agrestina (1);
  • Água Preta (1);
  • Bom Jardim (2);
  • Cabo de Santo Agostinho (3);
  • Camaragibe (1);
  • Carpina (1);
  • Caruaru (2);
  • Cedro (1);
  • Chã de Alegria (1);
  • Chã Grande (1);
  • Jaboatão dos Guararapes (2);
  • Moreno (1);
  • Olinda (9);
  • Paulista (1);
  • Petrolina(2);
  • Recife (27);
  • Ribeirão (1);
  • São Bento do Una (1);
  • São Caitano (1);
  • São José da Coroa Grande (1);
  • São Lourenço (1);
  • Tabira (1);
  • Tamandaré (1).

Comorbidades

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, dos 64 pacientes que vieram a óbito, 34 apresentavam comorbidades confirmadas.

  • Diabetes (20);
  • Doença cardiovascular (19);
  • Hipertensão (9);
  • AVC (4);
  • Doença respiratória (3);
  • Obesidade (3);
  • Câncer (2);
  • Doença neurológica (2);
  • Doença renal (2);
  • Imunossupressão (2);
  • Doença hematológica (1);
  • Doença hepática (1);
  • Tabagismo (1).

Dois não tinham comorbidades e os demais estão em investigação.

*Um paciente pode ter mais de uma comorbidade.

» Diminui ritmo de internações por coronavírus em UTIs e enfermarias de municípios do Grande Recife

»  OMS quer distribuir mais 2 bilhões de vacinas contra a COVID-19, até 2021

Curva de transmissão

De acordo com a SES-PE, a melhor forma de analisar a evolução do número de casos e a curva de transmissão da doença é a partir das datas de ocorrência dos óbitos e pelas datas de notificação dos casos. Segundo o órgão, a análise pelos informes emitidos diariamente não é indicada, pois, de acordo com eles, há o acúmulo ou a falta de notificações feitas pelas secretarias municipais, unidades de saúde e laboratórios.

» Ministério da Saúde aponta aumento no número de casos de covid-19 em Pernambuco, e secretaria contesta

Diante disto, a SES-PE afirmou que há uma tendência de queda no número de casos e óbitos em decorrência da pandemia, além de análises apontarem uma redução em todos os indicadores na comparação entre os dias 28 de junho e 4 de julho, e 5 de julho e 11 do mesmo mês.

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

Comentários

Últimas notícias