balanço

Pernambuco registra mais 1.040 novos casos de coronavírus e 28 óbitos

O Estado totaliza 7.792 óbitos pela covid-19

Manuela Figuerêdo Thalis Araújo
Manuela Figuerêdo
Thalis Araújo
Publicado em 10/09/2020 às 12:27
Notícia

Itamar Crispim/Fiocruz
Entre os confirmados hoje, 33 (3%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - FOTO: Itamar Crispim/Fiocruz
Leitura:

Atualizada às 21h09

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (10), 1.040 novos casos da covid-19. Entre os confirmados, 33 (3%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os outros 1.007 (97%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar. Agora, Pernambuco totaliza 134.619 contágios, sendo 25.691 graves e 108.928 leves.

Casos recuperados

Ainda segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o boletim desta quinta registra um total de 116.702 pacientes recuperados da doença. Destes, 15.232 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 101.470 eram casos leves.

Mortes por covid em Pernambuco

Também foram confirmadas 28 mortes (sendo 11 do sexo feminino e 17 do sexo masculino), ocorridas desde o dia 22 de abril. Do total de óbitos do informe desta quinta, 10 (36%) ocorreram nos últimos 3 dias, sendo 2 registrados na quarta (9), 3 em 8 de setembro e 5 em 7 de setembro. Os outros 18 registros (64%) ocorreram entre os dias 22 de abril e 6 de setembro. Com isso, o Estado totaliza 7.792 óbitos pela covid-19.

Distribuição dos novos óbitos por município

  • Bom Conselho (1);
  • Caruaru (1);
  • Goiana (1);
  • Iguaraci (1);
  • Jaboatão dos Guararapes (2);
  • Paulista (10);
  • Recife (3);
  • Rio Formoso (1);
  • Salgueiro (2);
  • Santa Cruz do Capibaribe (2);
  • São Lourenço da Mata (1);
  • Serra Talhada (1);
  • Surubim (1);
  • Vitória de Santo Antão (1).

Idades dos pacientes que morreram por coronavírus no Estado

Os pacientes tinham idades entre 46 e 99 anos. As faixas etárias são:

  • 40 a 49 anos (2);
  • 50 a 59 anos(2);
  • 60 a 69 anos (10);
  • 70 a 79 anos (9);
  • 80 anos ou mais (5).

Comorbidades

Dos 28 pacientes que vieram a óbito, 20 apresentavam comorbidades confirmadas, entre elas:

  • Doença cardiovascular (14);
  • Diabetes (10);
  • Tabagismo (4);
  • Hipertensão (3);
  • Obesidade (3);
  • Doença hepática (2);
  • Etilismo (2);
  • AVC (1);
  • Doença neurológica (1);
  • Doença renal (1);
  • Doença respiratória (1);
  • Doença de Parkinson (1).

Um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não tinha doenças pré-existentes confirmadas e os demais estão em investigação.

Tudo sobre a covid-19

» Saiba tudo sobre o novo coronavírus

» Estou com sintomas de coronavírus. O que fazer?

» Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns do coronavírus

» Veja o que se sabe sobre a cloroquina e a hidroxicloroquina no combate ao coronavírus

» Veja locais do Recife que atendem pessoas com sintomas leves do novo coronavírus

» Vacina brasileira para o coronavírus entra em fase de testes em animais

» OMS esclarece que assintomáticos transmitem coronavírus: 'Questão é saber quanto'

 

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias