COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Brasil garante mais 10,6 milhões de doses de vacinas contra covid-19 por meio do consórcio Covax Facility

Primeiras doses estão previstas para chegar ao país até o fim de fevereiro

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 03/02/2021 às 18:28
Notícia
MIVA FILHO/SES
ASTRAZENECA Fiocruz recebeu insumos para cerca de 12 milhões de doses - FOTO: MIVA FILHO/SES
Leitura:

O Ministério da Saúde deve receber, nos próximos dias, mais uma remessa de vacinas da farmacêutica AstraZeneca/Oxford por meio do consórcio Covax Facility. A aliança global alocou para o Brasil 10.672.800 doses que serão distribuídas entre fevereiro e junho para ampliar o acesso das vacinas aos brasileiros. No acordo, a entrega será dividida em duas etapas, sendo a primeira com mínimo de 25% de doses.

“As tratativas com a AstraZeneca tiveram início nesta terça-feira (2) e, sem dúvidas, a nossa parceria com o laboratório facilita as conversas para que o acesso às vacinas seja o mais rápido possível, diminuindo o contágio e deixando mais pessoas protegidas”, afirmou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

>> Covid-19: Pernambuco vacina mais da metade dos idosos a partir de 85 anos

>> Sputnik V e Covaxin: Ministério da Saúde negocia aquisição de 30 milhões de doses das vacinas

O Brasil é um dos 191 países que integram o consórcio, que envolve a disponibilização de vacinas de 10 laboratórios diferentes. A aliança global, promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi criada para fomentar o desenvolvimento e a produção de imunizantes contra a Covid-19, permitindo o acesso justo e igualitário das vacinas.

Diante do imperativo de minimizar riscos e maximizar ganhos de adesão ao consórcio, o Brasil optou por contratar doses de vacinas para o equivalente a 10% da população brasileira, com distribuição de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, o que totaliza 42,5 milhões de doses.

Comentários

Últimas notícias