Pandemia

Pernambuco deve abrir 50 novos leitos para pacientes com covid-19 nesta semana, diz secretário

'Não vai ter leito que chegue, se a população não ajudar', afirmou o secretário de Saúde de Pernambuco

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 01/03/2021 às 10:16
Notícia
ROMILDO DE JESUS/ESTADÃO CONTEÚDO
Recursos para combate à covid-19 estão sendo utilizados na compra de insumos, equipamentos e outros, de acordo com os municípios - FOTO: ROMILDO DE JESUS/ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

Com o avanço dos casos de covid-19 em Pernambuco, o Governo do Estado deve abrir 50 novos leitos nesta semana, segundo o secretário de Saúde, André Longo. No último fim de semana, 22 novos leitos foram abertos, mas já estão ocupados, de acordo com o gestor.

"O vírus acelera de forma mais rápida. É mais doente entrando nos leitos de UTI do que a capacidade de tirá-los, a taxa de ocupação é crescente e precisamos ampliar a vacinação, especialmente de idosos, e continuar abrindo leitos. Abrimos 22 leitos no último fim de semana, mas eles foram rapidamente ocupados, temos perspectiva de abrir mais 50 durante a semana", destacou o secretário em entrevista à Rádio Jornal, nesta segunda-feira (1º).

>> Governo de Pernambuco vai negociar compra de vacina russa contra a covid-19

>> Procon fiscaliza bares e restaurantes em primeiro dia de novas restrições em Pernambuco

>> Novas medidas restritivas podem ser adotadas nos próximos dias em Pernambuco, diz secretário

Na quinta-feira (25), o secretário já havia informado que seria aberta a licitação para contratação de leitos de terapia intensiva (UTI) e enfermaria dedicados a pacientes com sintomas de covid-19 na rede privada. O governo pretende contratar a oferta de leitos que for disponibilizada pela rede privada, independentemente da localidade no Estado.

Podemos ter o pior março da história, se não nos unirmos e entendermos o momento passamos.
André Longo, secretário de Saúde de Pernambuco, sobre avanço da covid-19.

Mesmo diante da possibilidade da abertura de mais leitos, André Longo cobrou conscientização da população pernambucana para o momento em que o vírus avança. "Não vai ter leito que chegue se a população não ajudar, se não houver medidas de educação sanitária e parte das pessoas tem, de forma recorrente, desobedecido, isso faz com que o vírus continue circulando. Precisamos nos unir como sociedade. Caso contrário, podemos ter o pior março da história", afirmou.

André Longo reforçou cuidados contra o coronavírus, como a necessidade do uso de máscara, higienização das mãos e evitar aglomerações. O sábado (27), inclusive, foi o primeiro dia em que vigoraram as novas medidas restritivas em Pernambuco, com a proibição das atividades não essenciais das 22h às 5h, para tentar conter a transmissão da covid-19.

De acordo com a nova determinação, anunciada na última sexta-feira (26) pelo Governo de Pernambuco, os bares e restaurantes só poderão atender neste horário por delivery. O Procon-PE intensificou a fiscalização desses estabelecimentos da Região Metropolitana do Recife (RMR) para garantir o cumprimento do decreto estadual.

Vacina

O governador Paulo Câmara (PSB) participará de uma reunião nesta terça-feira (2), em Brasília, para negociar a compra da vacina russa contra a covid-19, Sputnik V, direto com a diretoria da farmacêutica União Química, que é responsável pela produção do imunizante no Brasil. A vacina tem origem russa e apresentou eficácia acima de 90% contra o novo coronavírus na última etapa de testes, segundo a Rússia.

"O governador vai ter uma reunião na busca de entendimento para compra da vacina russa e precisamos ampliar e acelerar a vacinação, continuar o esforço da abertura de leitos, medidas restritivas e a população ajudando, sem apoio da população evitando aglomeração, não teremos um março positivo, será um março muito difícil e doloroso no Brasil", afirmou André Longo.

Comentários

Últimas notícias