COVID

Com CoronaVac em falta, municípios do interior de Pernambuco suspendem aplicação da segunda dose

Alguns municípios pernambucanos, a exemplo de Caruaru, no Agreste, estão interrompendo a aplicação da 2ª dose da CoronaVac

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 28/04/2021 às 6:40
HEUDES REGIS/SEI
CORONAVAC Pernambuco permanece com um déficit de mais de 126 mil doses da vacina para completar a imunização dos pernambucanos - FOTO: HEUDES REGIS/SEI
Leitura:

Após receberem menos doses da vacina CoronaVac do que o previsto, devido a problemas na distribuição de novas remessas pelo Ministério da Saúde, municípios pernambucanos começam a ter desabastecimento do insumo e, com isso, anunciam a suspensão da aplicação. No Agreste do Estado, a cidade de Caruaru informou que suspenderá a aplicação da segunda dose de CoronaVac até a data em que novas doses foram recebidas. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as pessoas que tomaram a primeira dose desse imunizante entre os dias 3 e 17 de abril e tiveram a segunda agendada para o período de 1º a 15 de maio, devem aguardar a convocação para receber a segunda aplicação.

Novas doses da CoronaVac só chegam a Pernambuco no final da próxima semana, diz SES

Entrega de vacinas será retomada no dia 3 de maio, afirma diretor do Butantan

A cidade de Caruaru segue o recomendado pelo Governo de Pernambuco, em reunião realizada na segunda-feira (26): no caso de falta de estoque, os municípios devem fazer o agendamento para a data prevista de chegada de nova remessa, o que só deve acontecer em maio. Em Caruaru, a campanha segue normalmente para o público que deve receber as aplicações de AstraZeneca.

Também no Agreste, o município de Belo Jardim, suspendeu temporariamente a vacinação com CoronaVac, mas continua a imunizar com AstraZeneca (primeira dose). "O estoque para vacinação da segunda dose da CoronaVac/Butantan está zerado. Isso ocorreu após o posicionamento do Ministério da Saúde, que liberou a utilização de 100% das vacinas para realização da primeira dose, garantindo o envio da segunda dose, posteriormente, em tempo hábil (o que não ocorreu)", diz, em nota, a Secretaria de Saúde de Belo Jardim. Para retomada da vacinação, o município frisa que está no aguardo do envio de nova remessa pelo Ministério da Saúde. "A Secretaria de Saúde de Belo Jardim solicita à população, que estava programada para ser vacinada agora, que aguarde novo informe sobre a chegada de novos lotes. As pessoas programadas para primeira dose, a partir de 62 anos, e para segunda dose da AstraZeneca podem procurar o Centro de Vacinação Covid, onde as doses estão disponíveis." Já no Sertão do Estado, Petrolina anunciou que está suspensa temporariamente a aplicação da segunda dose da CoronaVac.

Questionada pela reportagem do JC sobre os estoques da CoronaVac para aplicação da segunda dose e o possível risco de desabastecimento do imunizante, a Secretaria de Saúde do Recife não respondeu. Ainda na Região Metropolitana, Olinda garantiu que o agendamento da vacinação continua disponível pelo site da prefeitura para idosos com idades a partir de 60 anos, acamados e trabalhadores da saúde. "Informamos ainda que, devido ao planejamento estratégico implementado pela atual gestão nos 13 pontos de vacinação, estamos de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h, vacinando o público prioritário. A Secretaria de Saúde de Olinda acrescenta que, caso o estoque da vacina fique comprometido, a população será devidamente informada." Em nota, o município também frisou que tem aproximadamente 8 mil vacinas CoronaVac destinadas aos olindenses que estão agendados para receber a segunda dose. "Vale ressaltar que, até o município receber uma nova remessa no Ministério da Saúde, apenas as pessoas agendadas serão vacinadas."

Também no Grande Recife, Jaboatão dos Guararapes assegurou que a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 ocorre dentro dos prazos estabelecidos. "Desde o início da campanha, vem sendo garantido estoque do imunizante, apesar de o Ministério da Saúde ter recomendado o uso das remessas na primeira dose. Jaboatão conta com estoque de 8.158 doses da CoronaVac para a segunda aplicação. A primeira está sendo feita com a AstraZeneca", diz, em nota, a Secretaria Municipal de Saúde.

IDOSOS

Ontem o Estado ultrapassou a marca de 1 milhão de idosos vacinados com a primeira dose de vacina contra a covid-19. Esse quantitativo representa 80,5% de toda a população a partir dos 60 anos. "Atingir essa marca nos alegra, na esperança de diminuirmos os adoecimentos e, principalmente os óbitos nesse público, que representa cerca de 75% de todas as mortes pela covid-19 desde o início da pandemia no Estado", afirma o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. Vale frisar que menos de 370 mil idosos finalizaram o esquema vacinal (com ambas as doses), representando 29,4% desse grupo etário. A meta é proteger, no mínimo, 90% desse público.

 

Para provar comorbidade

Para provar comorbidade

Pernambuco disponibilizou ontem nota técnica para gestores e serviços de saúde sobre as comorbidades elencadas na vacinação contra covid-19. O documento está neste link: tinyurl.com/38fdt7s9. Com expectativa de iniciar em maio, a vacinação depende de comprovação da doença preexistente por um profissional de saúde. O formulário padrão pode ser acessado no link tinyurl.com/y8bmd2ra.

Em um primeiro momento, serão priorizadas todas as pessoas de 18 a 59 anos com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), obesidade mórbida, síndrome de Down, transplantes de órgãos sólidos ou medula óssea, vivendo com HIV e imunossuprimidos (em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas).

Também está incluso o grupo de pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos, pessoas com deficiência permanente cadastradas no programa de benefício de prestação continuada (BPC) de 55 a 59 anos, gestantes e mulheres com até 45 dias após o parto com comorbidades, independentemente da idade. Essa população se baseia em recomendações do Ministério da Saúde e pactuação da Secretaria Estadual de Saúde com os municípios.

No segundo momento, estão incluídas pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente cadastradas no BPC, gestantes e mulheres até 45 dias após o parto, independentemente de condições preexistentes, levando em consideração as seguintes faixas etárias: 50 a 54 anos, 45 a 49 anos, 40 a 44 anos, 30 a 39 anos e 18 a 29 anos. Todos precisarão da comprovação a partir do formulário assinado por um profissional de saúde, exceto no caso da pessoa com síndrome de Down, cuja informação poderá ser autorreferida. Importante ainda frisar que essas etapas da campanha dependem das doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde.

As comorbidades elencadas na campanha de vacinação contra a covid-19 são: diabetes; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial resistente (nos estágios 1, 2 e 3 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade); insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias; doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênita no adulto; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos; anemia falciforme; obesidade mórbida; síndrome de Down; e cirrose hepática.

No Recife, a vez dos professores

A partir de amanhã, os trabalhadores com 40 anos ou mais que atuam em instituições da educação do ensino básico públicas da rede municipal, estadual e federal e também da rede privada do Recife poderão tomar a vacina contra covid-19. O agendamento da vacinação deste novo grupo estará disponível a partir das 18h de hoje, por meio do Conecta Recife.

O prefeito João Campos detalhou como será feita a validação dos trabalhadores. "A Secretaria de Educação do Recife está enviando, para todas as instituições de ensino da educação básica da cidade, um modelo de declaração que a instituição vai dar para cada trabalhador e trabalhadora que atuem nessas instituições. Com isso, a gente faz um importante avanço colocando a educação como prioridade fundamental na cidade do Recife", disse.

O cadastro e o agendamento devem ser feitos no site www.conectarecife.recife.pe.gov.br ou app Conecta Recife, disponível na PlayStore, para Android, e AppStore, para quem utiliza o sistema iOS. No ato da marcação, os trabalhadores devem anexar, e apresentar, no dia agendado para vacinação, uma declaração no modelo disponibilizado pela Secretaria e assinada pelo responsável indicado pela sua instituição.

Até agora, mais de 455 mil doses já foram aplicadas no Recife, o que representa mais de 284 mil pessoas vacinadas. Desse total, mais de 167 mil pessoas já concluíram o esquema vacinal, tendo recebido as duas doses.

Comentários

Últimas notícias