DADOS

Pernambuco apresenta redução em indicadores da covid-19 pela 3ª semana consecutiva, diz Longo

A queda teria acontecido nos índices de casos e ocupações de leitos, e foi usada como argumento para a flexibilização das restrições então vigentes na Macrorregião 3

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 23/06/2021 às 18:23
Notícia
HÉLIA SCHEPPA/SEI
Os dados foram apresentados durante coletiva de imprensa transmitida nesta quarta-feira (23) - FOTO: HÉLIA SCHEPPA/SEI
Leitura:

O secretário de Saúde André Longo informou que houve redução nos indicadores da covid-19 em Pernambuco pela 3ª semana consecutiva, o que configuraria uma "tendência clara de desaceleração" da pandemia no Estado. A queda aconteceu nos índices de casos e ocupações de leitos. Os dados foram apresentados durante coletiva de imprensa transmitida nesta quarta-feira (23). 

“Em relação aos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), foram 1.395 - o menor patamar desde meados de março. E na comparação com a Semana 23, houve redução de 21%. Em 15 dias, a queda foi de 28,5%”, apresentou.

Em relação às solicitações de leitos de UTI, o Estado teve uma redução de 15%, alcançando a menor taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva em sete meses. Na 3ª Macrorregião, a que tinha números mais preocupantes, também houve queda nos casos de SRAG - de 21% em uma semana e 23% em 15 dias.

A queda nas taxas foi usada como argumento para a flexibilização das restrições então vigentes na Macrorregião 3 - que engloba parte do Sertão onde ficam as cidades de Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Serra talhada - já a partir da próxima segunda-feira (28).

As atividades econômicas podem voltar a funcionar até as 20h, tanto nos dias de semana como aos sábados e domingos. Os comércios de bairro e de rua e os escritórios têm horário especial. Poderão funcionar até as 19h, nos finais de semana. A capacidade permitida nos estabelecimentos será de 50% do total.

A secretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça, alertou que apesar dessas medidas de flexibilização, todos precisam manter os cuidados e a atenção máxima no cumprimento dos protocolos.

“Durante as festas juninas, devemos evitar as aglomerações. As pessoas podem até viajar, mas que façam isso apenas em núcleos familiares bem restritos. Essa é uma fase essencial para que o governo consiga manter o suporte na saúde e que a economia não precise sofrer novas restrições”, apontou. Ela relembrou a recomendação do Ministério Público de Pernambuco em vigor desde o ano passado sobre a proibição de fogueiras e queima de fogos de artifício.

Ana Paula reforçou ainda as medidas válidas nas demais Macrorregiões do Estado. “No Grande Recife, nas Zonas da Mata Norte e Sul, Agreste e nos demais municípios do Sertão, no geral, o horário de funcionamento das atividades pode se estender até as 22h durante a semana e 21h nos fins de semana”, explicou.

Segundo ela, uma exceção são as academias de ginástica, que devem fechar às 22h durante a semana e às 18h nos sábados e domingos. Museus, teatros e cinemas podem funcionar, mas com limite de 30% da capacidade, assim como os eventos corporativos podem ser realizados com até 50 pessoas.

Comentários

Últimas notícias