COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Vida está cada vez mais próxima do "normal"? Em Pernambuco, outubro é mês decisivo para superar maiores dificuldades da pandemia

Secretário destaca que outubro é determinante para Estado seguir avançando no combate à covid-19

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 07/10/2021 às 13:09
Notícia
MIVA FILHO/SES
Coletiva de imprensa desta quinta-feira (7) trouxe atualizações do cenário epidemiológico da covid-19 em Pernambuco - FOTO: MIVA FILHO/SES
Leitura:

Em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (7), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, salientou que este mês de outubro será determinante para Pernambuco avançar na vacinação e continuar no caminho para superar as maiores dificuldades da pandemia. "Hoje temos 50% da população a partir dos 12 anos com o esquema vacinal completo contra covid-19. São mais de 3,8 milhões de pessoas que tomaram as duas doses ou a dose única da Janssen. Mas ainda faltam outros 3,8 milhões."

Leia também: É hora de desobrigar o uso de máscaras em Pernambuco? Saiba quando isso pode acontecer

Dessa maneira, Longo acrescentou que, neste mês, o governo do Estado terá oportunizado as duas doses da vacina a todos os adultos a partir de 18 anos. "Então, é fundamental que todo esse público atinja o prazo para tomar a segunda dose. Em novembro, deveremos estar em condições de vacinar com a segunda dose todos entre 12 e 17 anos. Então, podemos atingir de 80% a 90% da população completamente vacinada no decorrer de outubro a novembro. Aí, sim, teremos condições de dar alguns passos a mais no sentido de flexibilização das atividades aqui em Pernambuco", disse. 

Atualmente, diante do cenário epidemiológico da covid-19 em Pernambuco, está sustentada a tendência de redução em todos os indicadores da pandemia. Na semana epidemiológica 39, que compreende o período entre 26 de setembro e 2 de outubro, foram registrados 426 casos de síndrome respiratória aguda grave (Srag), o que representa uma queda de 13% em relação à semana 38 (19/09 a 25/09) e de 17% em comparação com a semana 37 (12/09 a 18/09). Além disso, a taxa de positividade geral (número de testes positivos em relação ao total de exames realizados) permanece menor do que 10%: oscilando entre 6% e 7% há seis semanas seguidas.

Já em relação às solicitações de vagas de terapia intensiva (UTI), a Central Estadual de Regulação Hospitalar voltou a registrar queda expressiva no indicador. No total, foram 247 solicitações na semana epidemiológica 39, o que representa uma redução de 12% em relação à semana 38. “Reforço que, para evitarmos um novo repique na doença e para mantermos esta tendência de queda, só há um caminho possível: o engajamento de todos para o avanço da vacinação, e da vacinação com ciclo completo”, salientou André Longo.

Máscaras em Pernambuco

Nesta semana, devido ao avanço da vacinação contra o coronavírus, algumas prefeituras, como a do Rio de Janeiro e de São Paulo, informaram que estudam deixar de exigir o uso de máscaras como proteção contra a covid-19. Em Pernambuco, os municípios têm seguido o protocolo sanitário do governo do Estado, que diz ainda ser cedo para falar sobre liberação do uso da máscara.

Leia também: Em Pernambuco, qual a previsão para retirar obrigatoriedade do uso da máscara? Secretário esclarece em coletiva

Durante a coletiva de imprensa, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, explicou que as autoridades locais só podem pensar sobre a desobrigação do uso da máscara ou sobre abdicação de qualquer outro tipo de cuidado quando o Estado alcançar, ao menos, 80% da população totalmente vacinada. "Antes disso, qualquer medida nesse sentido, pode significar correr riscos desnecessários. O cuidado com as máscaras deve ser mantido atualmente. Esperamos atingir taxas maiores de cobertura vacinal (para começar a pensar na flexibilidade do uso de máscaras). Quando esse processo (desobrigação) puder ser iniciado, isso será bem escalonado", frisou Longo.

 

 

Comentários

Últimas notícias