AVIAÇÃO

Aeroporto do Recife estreará nova tecnologia para agilizar embarque e garantir distanciamento. Saiba como funciona

Sistema de realidade aumentada implantado pela Azul Linhas Aéreas estará disponível no dia 1º de julho em 10 portões

Mona Lisa Dourado
Mona Lisa Dourado
Publicado em 18/06/2020 às 16:12
Notícia
DIVULGAÇÃO
Primeiro aeroporto a receber a tecnologia, no fim de maio, foi o Afonso Pena, em Curitiba, seguido de Viracopos (Campinas-SP), Santos Dumont (RJ), Goiânia e Salvador - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

A cena é comum quase todos os aeroportos ao redor do mundo. Quando o horário do voo se aproxima, bate a impaciência. Basta o primeiro passageiro ansioso se posicionar em frente ao portão de embarque para os demais seguirem em efeito manada. Parece até que o assento não é marcado ou que o avião costuma partir deixando gente para trás. Racionalidade à parte, fato é que filas enormes e desordenadas se estendem pelo saguão. Mesmo que atendentes busquem separar a entrada na aeronave por seções, lá dentro o cenário caótico se repete. Enquanto uns ainda abrigam as malas no bagageiro, outros se atropelam tentando alcançar as poltronas do fundo.

>> Recife terá rota inédita da Azul para o Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio de Janeiro

>> Brasil pode ser barrado na volta das viagens internacionais. Confira restrições

>> Azul estreará voos do Recife para Congonhas (SP) e retomará os de Natal e Aracaju

Com a necessidade de manter o distanciamento social para prevenir o contágio pela covid-19, uma solução da Azul Linhas Aéreas promete evitar as aglomerações e fazer com que o cliente espere sentado até ser chamado para embarcar. Batizada de Tapete Azul, a tecnologia será lançada no Aeroporto do Recife no dia 1º de julho, inicialmente em dez portões de embarque (do 7 ao 16). "Já tivemos uma reunião com a Aena (empresa que administra o terminal) e fizemos a visita técnica. Falta apenas a logística de instalação", conta o gerente de projetos especiais da Azul, Giuliano Podalka, projetando que até o fim de julho o sistema também chegará aos outros cinco aeroportos sob concessão da Aena: Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Maceió (AL). Segundo a concessionária, por enquanto, a autorização vale apenas para implantação no terminal do Recife.

DIVULGAÇÃO
Tecnologia visa agilizar embarque e garantir distanciamento - DIVULGAÇÃO

Na prática, a organização do embarque será feita com o uso de sistemas de realidade aumentada e inteligência artificial desenvolvidos pela empresa paranaense Pacer Tecnologia. Monitores vão indicar o momento exato em que o passageiro deve ir para a fila de acordo com o número do seu assento. Ao se levantar, ele vai seguir um tapete colorido e móvel projetado no chão, que aponta onde deve se colocar e quando dar o próximo passo rumo ao avião. Entre um cliente e outro, a distância programada é de quatro metros.

>> Hotéis de Pernambuco anunciam reabertura com foco em prevenção à covid-19

>> Fernando de Noronha inicia planejamento para retomada do turismo

Um ponto interessante que demonstra a "inteligência" do sistema é a sua capacidade de adaptação. Por exemplo, caso um passageiro se distraia ou se confunda e deixe de caminhar no tempo devido, a projeção é paralisada a partir daquele bloco, impedindo que a pessoa de trás se aproxime, sem atrapalhar o fluxo na frente.  

DIVULGAÇÃO
Acomodação de passageiros dentro do avião se dá em ondas: de trás para frente - DIVULGAÇÃO

Para evitar os gargalos no corredor da aeronave e o senta-levanta de passageiros, o ordenamento na entrada será feito em "ondas", de trás para a frente e da janela para o corredor. 

>> Companhias aéreas exigirão uso de máscaras a bordo para proteção contra o coronavírus

O primeiro aeroporto a receber a tecnologia, no fim de maio, foi o Afonso Pena, em Curitiba, seguido de Viracopos (Campinas-SP), Santos Dumont (RJ), Goiânia e Salvador. A inovação tem reduzido em cerca de 25% o tempo entre o embarque e a acomodação na aeronave, segundo a companhia. A Azul estima que a agilidade pode ser ainda maior à medida que os viajantes se acostumem com a novidade. "Inicialmente, havíamos previsto a expansão para outros 17 aeroportos até o fim do ano, mas o sucesso da iniciativa já nos fez aumentar o número para 24", revela Podalka, acrescentando que ainda em 2020 mais de 100 portões de embarque contarão com o Tapete Azul, em um total de 70% dos voos domésticos.

DIVULGAÇÃO
Monitor indica quando passageiro deve se dirigir à fila de acordo com cartão de embarque - DIVULGAÇÃO

De acordo com o executivo, essa é apenas uma das tecnologias que já estavam previstas no portfólio da empresa e tiveram a implantação acelerada em função da pandemia do novo coronavírus. "O tapete já estava em testes em Curitiba antes. O que alteramos foi apenas o ajuste de espaçamento entre as pessoas para cumprir com as exigências da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)", explica. 

Entenda melhor:

Outra novidade para assegurar o distanciamento e reduzir custos no momento em que a aviação amarga prejuízos com redução de voos e de demanda, é o balcão de autoatendimento contactless (sem contato) e touch-free (sem toque), por sistemas de aproximação e leitura de QR Code. Agora, os próprios clientes irão imprimir a etiqueta de bagagem e apenas entregá-la na esteira. As novas funcionalidades do aplicativo e do site também incluem automatização em caso de contingências, diz Podalka. "Caso o voo seja cancelado, por exemplo, o que é uma realidade na aviação, pelo próprio sistema você poderá ser reacomodado sem precisar falar com ninguém. E se o voo está atrasado, você já recebe o voucher de alimentação para usar no aeroporto também automaticamente", descreve.

>> Latam pede recuperação judicial nos Estados Unidos, mas operação no Brasil não é incluída

>> Turismo de Pernambuco despenca e tem queda histórica de 60,9% em abril

No "novo normal" da aviação, independência é um conceito que o passageiro será obrigado a incorporar, enquanto as companhias reduzem cada vez mais seus efetivos de atendimento ao cliente, agora com a justificativa do cuidado com a saúde. 

DIVULGAÇÃO
Acomodação de passageiros dentro do avião se dá em ondas: de trás para frente - FOTO:DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
Tecnologia visa agilizar embarque e garantir distanciamento - FOTO:DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
Monitor indica quando passageiro deve se dirigir à fila de acordo com cartão de embarque - FOTO:DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias