Dicas e informações de viagens, férias e turismo
Turismo de Valor

Descubra dicas de viagem e roteiros para as férias, além dos destinos e atrações que estão em alta no turismo.

VACINAÇÃO

Na Grécia, maiores de 60 anos que não se vacinaram vão ser multados em dólar; veja o valor

A medida adotada pela Grécia é mais uma forma de conter o avanço da variante ômicron da covid-19

AFP Flávio Oliveira
AFP
Flávio Oliveira
Publicado em 13/01/2022 às 16:08
Javier TORRES / AFP
Assim como o Canadá, a Grécia adota medidas para combater o avanço da covid-19 - FOTO: Javier TORRES / AFP
Leitura:

Em uma situação semelhante ao que acontece na província de Quebec, no Canadá, quem tiver mais de 60 anos e não se vacinar na Grécia vai ser multado em "100 euros por mês". O anúncio veio do governo local nesta quinta-feira (13). A medida começa a valer a partir de 16 de janeiro, até que pessoas desse grupo se vacinem. O governo ressaltou que a imunização anticovid é obrigatória para essa parcela da população.

A decisão foi tomada porque "nove em cada dez mortes relacionadas ao coronavírus afetam essa faixa etária", disse o porta-voz do governo, Yiannis Economou, em coletiva de imprensa. "Sete de cada dez pessoas intubadas têm mais de 60 anos e oito em cada dez não estavam vacinadas", acrescentou.

"A partir de 16 de janeiro serão aplicadas as sanções previstas na lei e será imposta uma multa administrativa mensal de 100 euros enquanto estas pessoas não se vacinarem", ressaltou.

Para incentivar a vacinação contra a covid-19, o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, anunciou no fim de novembro que a vacina se tornaria obrigatória para os maiores de 60 anos, mas deu prazo até 16 de janeiro para se adequassem à medida.

O ministro da Saúde, Thanos Plevris, também anunciou nesta quinta-feira na rádio que serão criados 50 centros para realizar testes perto dos acampamentos do Exército, para aliviar as farmácias que realizam os exames de PCR e antigênicos.

Vacinação na Grécia

Segundo dados oficiais do fim de novembro, cerca de 67% da população grega está vacinada. Entre os adultos, esse percentual chega a 79%.

A pandemia já matou mais de 21.600 pessoas na Grécia e a taxa de mortalidade aumentou consideravelmente desde o início de novembro.

Na quarta-feira, 77 pessoas morreram em 24 horas, enquanto 670 pessoas permaneciam internadas em unidades de tratamento intensivo (UTI).

Diante da persistência da variante ômicron, as autoridades de Saúde da Grécia decidiram prorrogar em uma semana, até 23 de janeiro, as restrições impostas há 15 dias, como o fechamento de bares e restaurantes à meia-noite, a proibição de música e aglomerações.

Últimas notícias