LUTO

Ricardo Brennand, vítima do coronavírus, deixa legado cultural robusto para Pernambuco

Empresário criou o Instituto Ricardo Brennand, na Várzea, um dos pontos turísticos mais visitados do Estado. Ele faleceu em consequência do novo coronavírus, aos 92 anos

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 25/04/2020 às 7:43
Notícia
CHICO PORTO/ACERVO JC IMAGEM
O empresário era dono do Instituto Ricardo Brennand, onde está materializado o seu apreço pela arte - FOTO: CHICO PORTO/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

O empresário Ricardo Brennand, falecido neste sábado, 25 de abril de 2020, aos 92 anos, em decorrência de complicações causadas pela covid-19, deixa um legado robusto para a cultura pernambucana. O instituto que leva seu nome, na Várzea, se tornou referência nacional e é um dos pontos turísticos mais visitados do estado.

Fruto da paixão de Ricardo pelas artes, o Instituto Ricardo Brennand é uma espécie de portal para um outro tempo. Localizado em uma área de mais de 77 mil metros quadrados, parece deslocado da agitação do Recife e convida o visitante a uma imersão em outro ritmo.
O espaço inaugurado em setembro de 2002 ocupa as terras onde funcionou o engenho São João e é cercado por mata atlântica.

O nome do instituto não é em sua homenagem, mas ao de seu tio homônimo, pai do artista plástico Francisco Brennand, de quem herdou o apreço pela arte. Formado pelo Museu Castelo São João, inspirado na arquitetura medieval européia, pela Pinacoteca e pela Galeria de Exposições Temporárias, além de contar com uma concorrida capela onde são realizados casamentos, o espaço guarda um precioso acervo de obras de artes, além de uma das maiores coleções de armas brancas do mundo.

A paixão pelo colecionismo começou ainda na infância, quando ganhou um canivete de seu pai. O objeto está em exposição no museu e reflete o caráter afetivo que permeia o gigantesco acervo cuidadosamente adquirido por Ricardo Brennand a partir da década de 1940. Além dos armamentos, o espaço conta com objetos variados, como tapeçarias, mobiliários e artes decorativas, de diferentes culturas do mundo, como de países do Oriente Médio e da Ásia.

» Instituto Ricardo Brennand está entre os melhores museus do mundo

» A obra de Eliseu Visconti é apresentada no Recife

Entre os objetos de maior valor afetivo para os pernambucanos está a coleção voltada para o período da ocupação holandesa no estado (1630 - 1654). Com a maior coleção privada de obras de Franz Post, além de pinturas e gravuras de outros artistas contratados pela Companhia das Índias Ocidentais, o acervo conta ainda com cartas de Maurício de Nassau, Dom João IV, além de moedas da época e outros artefatos.

A história do Brasil é também amplamente representada nas obras de arte adquiridas por Ricardo Brennand e expostas no instituto, com trabalhos de Nicolas-Antoine Taunay, Jean-Baptiste Debret, Johann Moritz Rugendas, Nicola Antonio Facchinetti, Eliseu Visconti, entre outros.

CHICO PORTO/ACERVO JC IMAGEM
Brennand estava internado na UTI do Real Hospital Português - CHICO PORTO/ACERVO JC IMAGEM
LEO MOTTA/JC IMAGEM
Foto: Leo Motta/JC Imagem Data: 26.03.2018 Assunto: CULTURA - Ricardo Brennand - Homenageado - Evento de reabertura do Cinema da Fundação (Fundaj - Fundação Joaquim Nabuco), com a participação do Ministro da Educação Mendonça Filho. Palavras-chaves: Cinema - Fundação - Nabuco - Arte - Cultura - Educação - - ## - LEO MOTTA/JC IMAGEM
CHICO PORTO/ACERVO JC IMAGEM
O empresário atuou tanto no ramo da economia quanto no ramo da arte - CHICO PORTO/ACERVO JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Assunto: CULTURA - Instituto Ricardo Brennand. Estado de conservação, dispositivos de segurança contra incêndios e acervo dos museus da Cidade do Recife. Palavras-chaves: museu - história - conservação - memória - cultura - lazer - ## - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Entre as obras presentes no Instituto Ricardo Brennand está uma réplica em tamanho real do David, de Michelangelo - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Assunto: CULTURA - Instituto Ricardo Brennand. Estado de conservação, dispositivos de segurança contra incêndios e acervo dos museus da Cidade do Recife. Palavras-chaves: museu - história - conservação - memória - cultura - lazer - ## - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Assunto: CULTURA - Instituto Ricardo Brennand. Estado de conservação, dispositivos de segurança contra incêndios e acervo dos museus da Cidade do Recife. Palavras-chaves: museu - história - conservação - memória - cultura - lazer - ## - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

Com frequentes exposições temporárias e realização de atividades voltadas para a formação de público, o Instituto Ricardo Brennand conseguiu se estabelecer não só como um espaço de salvaguarda de um legado cultural, mas também de complemento educacional e sensibilização artística.

Ao longo de seus 18 anos de funcionamento, o IRB estabeleceu muito rapidamente um padrão de nível internacional e esteve por várias vezes entre os mais visitados do país e, em 2015 e 2017, foi eleito pelo site Trip Advisor como o melhor museu da América do Sul. Mais do que números, o reconhecimento é reflexo também da importância do instituto para o Recife e para Pernambuco.

Ao contrário de tantos colecionadores que guardam seu legado a sete chaves, Ricardo tinha o ímpeto de dividir sua paixão com os outros, especialmente seus conterrâneos. O empresário deixa o exemplo da importância do investimento em cultura e a disseminação do conhecimento, valorizando a memória em um país que historicamente é relapso na preservação de sua história.

Cremação

O corpo de Ricardo Brennand será cremado no Morada da Paz, em Paulista, porém o horário da cerimônia ainda não foi definido devido à alta demanda do cemitério em meio à pandemia do novo coronavírus.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias